TIM troca subsídio de aparelho por tráfego na rede


Após o lançamento, em junho, do plano Infinity — baseado na tarifação por chamada e não mais por minuto e que rendeu à operadora 2,5 milhões de usuários pré-pagos –, a TIM anunciou a adoção de um novo conceito, chamado de “Chip Avulso”. Pelo modelo, ao invés de subsidiar aparelhos, a TIM transforma o valor …

Após o lançamento, em junho, do plano Infinity — baseado na tarifação por chamada e não mais por minuto e que rendeu à operadora 2,5 milhões de usuários pré-pagos –, a TIM anunciou a adoção de um novo conceito, chamado de “Chip Avulso”. Pelo modelo, ao invés de subsidiar aparelhos, a TIM transforma o valor do subsídio em desconto na conta de serviços do cliente, que pode contratar um plano de serviços da operadora independente do aparelho. O novo modelo de negócios foi anunciado pelo presidente da TIM Brasil, Luca Luciani, em convenção de vendas, realizada em São Paulo, e que reuniu cerca de 1000 revendedores.

Outra inovação adotada pela empresa é que o cliente poderá adquirir o aparelho celular nos revendedores TIM, com parcelamento pelos cartões Mastercard em até 12 vezes ou em qualquer loja de sua preferência, e não precisará aderir a contrato de fidelização com a operadora. “Somos uma empresa de serviços e é natural que direcionemos o subsídio para o tráfego. Com o novo modelo de Chip Avulso, o cliente tem liberdade de escolha no terminal, reduz seu custo e pode adquirir um pacote de minutos maior e com desconto, sem ter que se comprometer com a fidelização”, justificou o presidente  da TIM.

Luciani esclareceu, no entanto, que a companhia não abandonará o modelo tradicional de subsídio de aparelhos. Na convenção, a empresa anunciou também o plano Liberty, baseado no conceito de comunidade, permitindo que seus 40 milhões de clientes falem entre si de forma ilimitada e para todo território nacional. O modelo de negócios visa aumentar o tráfego intrarede, que no mercado brasileiro representa o equivalente à participação de mercado de cada operadora, no caso da TIM cerca de 25%.

De acordo com a empresa, o Infinity foi o ponta pé inicial para incentivar o conceito de comunidade que além do benefício aos usuários, gera valor para a companhia ao reduzir os custos de interconexão. Pelo plano, o consumidor paga apenas o primeiro minuto das ligações para números TIM. Na longa distância o plano permite ao cliente realizar uma chamada por R$ 0,25, o que elevou a participação da TIM nas chamadas de longa distância de 1% para 15% nos três meses após o lançamento do Infinity. (Da redação)

Anterior Cresce apoio à participação das teles no plano de banda larga
Próximos Telebrás pede suspensão de ações mas bolsa não acata o pedido