TIM reestrutura ativos no Brasil


Em comunicado ao mercado, hoje, 1º, a TIM anunciou que vai reestruturar seus ativos no Brasil. A TIM Celular (de capital fechado), holding das operadoras TIM de bandas D e E e da Maxitel (banda B), será incorporada pela TIM Participações, controladora das operadoras TIM de banda A – TIM Sul e TIM Nordeste –, …

Em comunicado ao mercado, hoje, 1º, a TIM anunciou que vai reestruturar seus ativos no Brasil. A TIM Celular (de capital fechado), holding das operadoras TIM de bandas D e E e da Maxitel (banda B), será incorporada pela TIM Participações, controladora das operadoras TIM de banda A – TIM Sul e TIM Nordeste –, que tem ações cotadas na Bovespa e ADRs na Bolsa de Nova York.

A operação foi autorizada pelos conselhos de administração da TIM Participações e da TIM Celular ontem, dia 31 de janeiro.

A simplificação da estrutura da TIM Brasil já era esperada. A TIM Celular, que representa a maior parte das operações do grupo italiano em telefonia móvel no Brasil, passará a ser subsidiária integral da TIM Participações.

Ações

A operação prevê a emissão de 1.443.012.977.093 ações da TIM Participações, das quais 491.506.603.551 serão ordinárias e 951.506.373.542, preferenciais, mantida proporção atual, segundo o comunicado da empresa.

Os acionistas da TIM Celular receberão 15,6 ações ordinárias e 30,2 ações preferenciais de emissão da TIM Participações, em troca de cada ação ordinária que detiverem na TIM Celular.

Com esta reestruturação, todas as operações da TIM Brasil serão integralmente controladas pela TIM Participações. Isto é, a TIM Celular passará a ser uma subsidiária integral da TIM Participações, que será a sua única acionista.

Tanto a TIM Participações como a TIM Celular são controladas pela TIM Brasil, uma subsidiária integral da Telecom Italia SpA. Com a reestruturação, a TIM Brasil receberá novas ações ordinárias (ON) e preferenciais (PN) da TIM Participações para cada ação que detém atualmente na TIM Celular, na mesma razão de ações ON e PN que tem hoje na TIM Participações.

A reestruturação se tornará efetiva após a aprovação da Anatel e das assembléias gerais de acionistas da TIM Participações e da TIM Celular, previstas para o dia 16 de março.

(Da Redação)

Anterior Terra entra no mundo VoIP
Próximos Ministério conclui proposta para mudar LGT