TIM propõe mudanças no conselho de administração


A TIM convocou para 28 de março sua próxima assembleia geral de acionistas. Na pauta, a aprovação do balanço de 2018, a distribuição de dividendos e juros sobre capital, a composição dos conselhos de administração e fiscal, além da remuneração dos executivos.

Quanto ao conselho de administração, a tele sugere modificações com o término do mandato de alguns dos executivos. A nova chapa proposta tem como indicados Agostino Nuzzolo, Alberto Emmanuel Carvalho Whitaker (independente), Carlo Nardello, Elisabetta Romano, Gesner José de Oliveira Filho (independente), Herculano Aníbal Alves (independente), Nicandro Durante (independente), Piergiorgio Peluso, Pietro Labriola e Raimondo Zizza.

Saem, portanto, João Cox Neto, que ocupava a presidência do conselho, e Carlos Luis Loducca, que estavam há um ano nos cargos; e Mario Di Mauro e Stefano De Angelis, que tinham assento desde abril de 2017.

A companhia também propõe remuneração anual de R$ 10 milhões para a diretoria estatutária (composta por seis integrantes) com possibilidade de acréscimo variável conforme desempenho de R$ 14,65 milhões, sendo uma parcela de R$ 5 milhões pagas em ações. Para o conselho de administração, com 10 integrantes, prevê remuneração fixa anual de R$ 6,8 milhões.

Anterior Corte dos EUA rejeita apelação e mantém fusão entre AT&T e Time Warner
Próximos MediaTek e Nokia concluem testes de interoperabilidade 5G