TIM pode demitir 1 mil para cortar custos


Businessman Hands holding scissors and cutting dollar, VECTOR, EPS10A TIM planeja cortar funcionários, criar uma unidade de negócio para gerir as lojas próprias e terceirizar parte dos call centers como medidas para reduzir custos neste ano. As iniciativas foram elencada pelo site Bloomberg, com base em afirmações de duas fontes próximas ao assunto.

A operadora não negou as alegações. Em nota ao Tele.Síntese, lembrou que desde o segundo semestre de 2015 toca um plano de eficiência que abrange todas as áreas da companhia, com revisão de processos e atividades. “O plano tem como meta a redução dos custos recorrentes de R$ 1 bilhão até o segundo semestre de 2017, e está sendo realizado com grande disciplina com o objetivo de gerar perspectivas sempre melhores para as operações e para a capacidade de investimento da companhia”, afirma.

A operadora não divulgou qualquer número referente a ajustes no quadro de pessoal. O Grupo TIM apresentará em Londres, em 16 de fevereiro, as linhas do plano estratégico 2016-2018.​ Ali devem constar mais detalhes do corte de despesas.

Segundo a Bloomberg, a meta da TIM no Brasil é reduzir em 8% sua força de trabalho, hoje, de 13 mil funcionários. A maior parte dos cortes seria em cargos executivos. As demissões acontecem até o final de março. Já a unidade de lojas próprias da operadora reuniria os 180 pontos comerciais da companhia no país, onde trabalham 2 mil pessoas. Por fim, a empresa estuda uma terceirização parcial dos call centers, que hoje tê 5 mil empregados.

No balanço financeiro de 2015, publicado semana passada, a operadora mostrou aumento do endividamento, queda nos lucros e receita (descontada a venda não recorrente de ativos). Mas conseguiu derrubar os custos operacionais em 16%, para R$ 11,7 bilhões no ano. A receita líquida foi de R$ 17,14 bilhões, e o lucro líquido orgânico (sem a venda de torres), ficou em R$ 1,23 bilhão em 2015. (Com agências internacionais)

Anterior Espanhola Indra cria nova empresa focada em transformação digital
Próximos Após quatro anos, Alcatel-Lucent volta a ter lucro

1 Comment

  1. augusta
    13 de Fevereiro de 2016

    Cortar custos sim não concordo com demissões.