TIM não avalia fusão com a Oi, afirma Amos Genish


Amos Genish_telecom-italia

O CEO da Telecom Italia, Amos Genish (foto), afirmou em conferência com analistas realizada hoje, 7, que não está considerando uma fusão entre a TIM Brasil. Segundo ele, apenas após a Oi sair da recuperação judicial será possível avaliar se uma operação do tipo faz sentido.

Até lá, o objetivo da TIM é crescer de forma orgânica e por conta própria no Brasil, fazendo investimento em rede móvel de quarta geração e ampliando a rede de fibra óptica para a entrega de banda larga fixa.

“O guidance que demos sobre a TIM Brasil não prevê fusões, é para seu funcionamento isoladamente. Estamos construindo nossa rede de fibra em novas cidades. Achamos que é uma jogada mais segura do que tentar a consolidação. Não há discussão de consolidação de grande porte no Brasil. Quando a Oi sair da RJ, talvez ao final do ano, começo do próximo, analisemos, mas hoje a questão não ocupa nosso tempo”, falou.

Netco

O executivo comentou também a separação estrutural de ativos na Itália para a criação de uma empresa de atacado em redes fixas de acesso. Segundo ele, a separação resultará no melhor serviço de atacado na Europa e vai facilitar a interação do grupo com reguladores e outras empresas “porque hoje o regulador nos vê com poder de mercado significativo”.

Genish calcula que até junho tenha aval do regulador italiano para fazer a separação dos ativos de rede fixa. A separação legal deve ser rápida, mas delimitar o perímetro da rede que será da Netco deve demorar mais. “Estamos avaliando de quanto tempo precisaremos, deve levar alguns meses para termos a separação completa”, afirmou.

Anterior Incorporação da Cemig Telecom pode se transformar em leilão de ativos de fibra óptica
Próximos Mais de 2 mil municípios já aderiram ao programa Internet para Todos, diz MCTIC

1 Comment

  1. Erick
    8 de Março de 2018

    Bom pra Oi e bom pra TIM.