TIM e Vivo começam RAN Sharing em 2G e 4G no 2º semestre


O acordo de RAN sharing firmado entre a TIM e a Vivo deve receber o aval definitivo do Cade até a próxima semana. O compartilhamento de infraestrutura deverá começar, então, por 50 cidades neste ano, a partir do segundo semestre.

Tanto Pietro Labriola, CEO da TIM, quanto Christian Gebara, CEO da Vivo, traçaram as previsões a analistas financeiros durante a conferências dos resultados dos primeiro trimestre. A TIM divulgou na noite de ontem seu balanço para o período, enquanto a Vivo, na manhã de hoje.

PUBLICIDADE

“As duas operadoras vão começar, inicialmente, compartilhando a rede 2G em 50 cidades”, falou Labriola na conferência da TIM.

“O processo ainda precisa do aval final do Cade, nesta semana. Se aprovado agora, no semestre que vem começaremos a implementar [o compartilhamento] tanto no 2G, quando no 4G”, afirmou Gebara. Segundo o CEO da Vivo, será possível captar resultados da parceria nos balanços ainda deste ano. “Mas o principal será no ano que vem”, destacou.

O compartilhamento de infraestrutura entre as empresas foi anunciado ano passado. Prevê a divisão do país em duas partes. Em uma, a infraestrutura é toda da TIM, acessada pela Vivo. Na outra, toda da Vivo, acessada pela TIM, para redes 2G. O projeto abarca 2,7 mil cidades neste caso. No 4G, o compartilhamento se dará em 1,6 mil cidades pequenas, com até 30 mil habitantes, conforme explicaram as empresas no processo que tramita no Cade.

Anterior Cade decide manter o Fox Sports na grade da Disney
Próximos Isolamento social gera aumento de 30% no consumo de dados pela rede fixa, diz TIM