Tim avança sobre a telefonia fixa


A Tim resolveu enfrentar as concessionárias de telefonia fixa no campo das adversárias e anunciou hoje o lançamento do seu telefone fixo/móvel -o Tim Casa Flex-, que começa a ser comercializado no dia 8 de outubro em 10 capitais brasileiras: Rio de Janeiro, São Paulo, Vitória, Recife, Brasília, Belém, Florianópolis, Curitiba, Fortaleza e Belo Horizonte. …

A Tim resolveu enfrentar as concessionárias de telefonia fixa no campo das adversárias e anunciou hoje o lançamento do seu telefone fixo/móvel -o Tim Casa Flex-, que começa a ser comercializado no dia 8 de outubro em 10 capitais brasileiras: Rio de Janeiro, São Paulo, Vitória, Recife, Brasília, Belém, Florianópolis, Curitiba, Fortaleza e Belo Horizonte. Até final do mês o novo serviço chegará em 101 municípios brasileiros e, até o final do ano, em 240 cidades de todo o país.

No aparelho celular o cliente poderá ter duas linhas de telefone: a móvel e a fixa. Para pagar tarifa de telefonia fixa (que é mais barata) e fazer ligações para outro telefone fixo, a Tim vai cobrar uma assinatura de R$ 29,90 por mês, que dá direito a 200 minutos de conversação, igual à franquia do telefone fixo cobrado pelas três concessionárias. Além da assinatura básica mais barata frente ao que é cobrado hoje pelas três locais outra vantagem desse plano, salientou o presidente da Tim, Mario Cesar de Araujo, é que o cliente que já tem o  pós-pago continuará a fazer ligações para o celular pagando as tarifas promocionais de seu plano, já que o próprio chip do telefone irá automaticamente identificar o tipo de tarifa a ser cobrada.

Portabilidade

Com esse novo serviço, a Tim se antecipa à portabilidade numérica, que estará totalmente implementada no país em março de 2009. Isso porque, se hoje o cliente da Tim, para ter esse serviço terá que mudar o número de seu telefone fixo com a portabilidade, o usuário poderá  levar o seu número atual onde quiser.

Segundo Araujo, até o final do ano, a empresa irá lançar planos de tarifa fixa também para os telefones pré-pagos. “Nós não queremos ser apenas uma espelho. Viemos para efetivamente competir com as incumbents locais”, concluiu.  

Anterior Ruralcel não existe para Oi, afirma Falco
Próximos Mudança na lei de licitação será votada na próxima semana