Terra reforça infraestrutura de data center para transmissão de grandes eventos


O Terra, empresa de mídia digital do Grupo Telefônica, adotou o switch Série QFX da Juniper Networks em seus data centers no Brasil e nos Estados Unidos, com o objetivo de ampliar a capacidade de entrega de rede. Segundo a Grupo Binário, responsável pela elaboração do projeto, com a solução, a taxa de trafego subirá para 10GB e 40GB.

O Portal Terra tem se firmado na indústria de transmissão ao vivo de eventos com destaque para a Olimpíada 2012, o que exige alta capacidade da rede, algo que deve se acentuar, de acordo com os planos da companhia. A Europa League 2012/2013, transmitida em tempo real de outubro à maio deste ano, foi vista por cerca de 10 milhões de usuários no portal, segundo dados da companhia.

“Nossa principal necessidade era ampliar nossa capacidade de comunicação de rede, tanto interna nos data centers quanto com as demais operadoras de telecomunicações, visando especialmente à transmissão de grandes eventos em vídeo. Tudo isso sem tornar o ambiente complexo demais, algo que visualizamos perfeitamente na solução 3-2-1 QFX da Juniper”, explica Ruy Neto, gerente de tecnologia do Terra. Embora a solução seja escalável e já exista a expectativa de ampliá-la, Neto afirma que o modelo atual pode atender às necessidades do portal por pelo menos cinco anos com apenas pequenos upgrades.

 

Além do aumento da capacidade de tráfego e da melhora no desempenho da rede, outro benefício trazido pela série QFX da Juniper foi a simplificação da infraestrutura: “Nossa arquitetura estava se tornando muito complexa. Com a unificação do fabricante, a administração de toda a rede ficou mais fácil”, complementa Neto. 

O Grupo Binário é fornecedor de roteadores do Terra há oito anos e responsável pela interligação das redes entre Brasil e Estados Unidos. Além de homologar e realizar a prova de conceito para comprovar que a adoção da solução da Juniper Networks não provocaria problemas na rede do Terra, o Grupo Binário apoiou a realização de testes em ambientes controlados, simulando altas taxas de tráfego. (Da redação)

Anterior Plataforma analisa mercado financeiro nas redes sociais
Próximos MiniCom anuncia regularização de retransmissoras de TVs