blue2-121013-bkst-3863-720x320

As grandes operadoras de telecomunicações e o SindiTelebrasil apresentaram contribuições a todos os itens da consulta pública lançada pelo MCTIC para ouvir mudanças sobre o Comitê Gestor da Internet (CGI).

Além de propostas bem polêmicas – como a supressão do voto dos representantes da comunidade acadêmica – as operadoras sugerem também mecanismos para ampliar a transparência nos gastos e decisões do comitê gestor.

Entre as propostas, as teles sugerem que “as atividades de contratação e compra de equipamentos do NIC.br, devem passar por processo de RFP ou outro procedimento próprio de conhecimento público, publicado na página da instituição, com prazo e escopo determinado, estando as iniciativas sujeitas à auditoria externa e à lei de transparência.”

Além disso, querem ainda que a localização dos PTTs.br, não fique sob decisão exclusiva do NIC. Para as teles, o CGI deve decidir a aprovar todas as decisões que “impactem outros autores da internet”.

Quanto ao mandato e reeleição dos conselheiros, há divergência entre as operadoras. A Claro defende que não haja recondução, enquanto Oi e Telefônica admitem uma reeleição.

.