Teles e trabalhadores de SP iniciam negociações por reposição salarial


Trabalhadores em telecomunicações e operadoras iniciaram negociações para definir percentual de reajuste de salários, mas já alertam com a possibilidade de greve  em São Paulo.

As negociações estão em curso com as operadoras Telefônica, Claro, TIM e Nextel e não têm prazo para terminar. De acordo com o Sintetel-SP, há uma precarização dos salários e ruins condições de trabalho  que prejudicam a qualidade dos serviços de telecomunicações.

Segundo o sindicato,  para cada operadora, a categoria negocia uma reivindicação diferente.

Anterior A consolidação da Oi não muda se houver troca de governo, afirma Otávio Azevedo.
Próximos Em dois anos, Vivo investirá maioria dos recursos em redes 4G