Telefónica/TI: Anatel não tem pressa?


 A pauta da reunião do Conselho Diretor da Anatel, marcada para amanhã, 12, desperta mais interesse pelo que nela está faltando do que pelos temas a serem deliberados: não está prevista a análise do pedido de autorização formulado pela Telecom Itália para o ingresso da Telefónica no controle de suas operações. O governo italiano já …

 A pauta da reunião do Conselho Diretor da Anatel, marcada para amanhã, 12, desperta mais interesse pelo que nela está faltando do que pelos temas a serem deliberados: não está prevista a análise do pedido de autorização formulado pela Telecom Itália para o ingresso da Telefónica no controle de suas operações.

O governo italiano já informou ao governo brasileiro a urgência com que os investidores italianos precisam da manifestação formal de nossa agência reguladora, já que o efetivo desembolso dos recursos (mais de 4 bilhões de euros, além de assumir as dívidas da holding Olimpia) por parte da operadora espanhola estaria condicionado à manifestação da Anatel, pois, no Brasil, a Telefônica é uma das controladoras da Vivo e a segunda maior empresa é a Tim, que pertence à Telecom Itália.

O assunto chegou a ser levado para a deliberação do conselho há duas semanas, pelo relator Antonio Domingos Bedran, mas acabou não sendo deliberado porque a Claro ingressou na justiça, ação que depois foi derrubada pela Anatel. Na semana passada, o ministro das Comunicações, Hélio Costa, havia informado que o tema seria retomado na reunião desta semana, o que ainda não se confirmou.

Conforme a assessoria de imprensa da Anatel, de fato, a pauta que está disponível no site não prevê a análise desse assunto, mas observou que novos temas a serem tratados pelo Conselho Diretor poderão ser incluídos ainda hoje.   

Anterior Taxas de telecom vão, de novo, engordar os cofres da União
Próximos Siemens e IBM lançam produtos para pequenas e médias empresas