Telefônica Vivo vai implementar M2M para a Eletrobras


A Telefônica Vivo foi escolhida pelo consórcio formado pela Siemens, Telemont e Itron para fornecer uma solução completa de conexão M2M (Machine-to-Machine). A solução será implementada no Programa Energia +, da Eletrobras, em seis estados do Norte e Nordeste. O consórcio assinou o contrato nesta semana para fornecer medidores inteligentes, desenvolver infraestrutura de comunicação, implantar um sistema e um centro de gerenciamento da medição.

“Medidores de média tensão, parte dos medidores de baixa tensão e os concentradores serão conectados pela rede 3G, ao invés da 2G, normalmente utilizada”, afirma Silvio Antunes, vice-presidente de Negócios, Empresas e Atacado da Telefônica Vivo. A utilização da rede 3G traz a vantagem de ser mais apropriada para a comunicação de dados, aumentando a disponibilidade e a qualidade do serviço, além de ser uma tecnologia que garante maior longevidade à operação, diz a operadora.

Além da tecnologia M2M em rede 3G, a Telefônica Vivo será responsável por levar os dados de todos os medidores ao centro de medição em Brasília e conectá-lo aos centros regionais dos seis estados integrantes do projeto.

De acordo com a Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL), as regiões Norte e Nordeste têm, respectivamente, 22%  e 10% de perdas não técnicas, maiores índices do País. O projeto será financiado pelo Banco Mundial e foi criado para reduzir o nível de perdas não técnicas e melhorar o desempenho operacional das seis distribuidoras do Grupo: Eletrobras Amazonas Energia, Eletrobras Distribuição Alagoas, Eletrobras Distribuição Acre, Eletrobras Distribuição Piauí, Eletrobras Distribuição Rondônia e Eletrobras Distribuição Roraima. (Com assessoria de imprensa)

Anterior Operadoras de telecom se preparam para a crise energética
Próximos Anatel faz mudança na remuneração de rede do celular