Telefônica/Vivo começa desocupação da faixa de MMDS em São Paulo, Curitiba e Porto Alegre


 

A Telefônica Vivo informou nesta quarta-feira que deixará de oferecer os pacotes de TV paga em MMDS nas cidades de São Paulo, Curitiba e Porto Alegre a partir do dia 25 de abril, uma vez que as frequências deverão ser entregues para as empresas que compraram as faixas no leilão da Anatel para prestação do serviço de banda larga móvel 4G LTE. O presidente da Telefônica no Brasil, Antônio Carlos Valente, informou que a desocupação no Rio de Janeiro já foi realizada.

 

A desocupação da faixa de MMDS deve manter em queda o número de assinantes de serviço de TV paga da operadora, enquanto ela se esforça para avançar com o IPTV em São Paulo.

MMDS e atendimento aos clientes


Segundo a operadora, os clientes estão recebendo correspondência com todos os esclarecimentos necessários. A partir do dia 26 de abril, a operadora garantirá aos assinantes de MMDS um serviço mínimo de TV, com canais abertos e obrigatórios, “até o cliente ter oportunidade de migrar para um novo provedor de TV por assinatura” até dia 31 de maio, sem cobrar por isso.

A TV Vivo informou que, após passado este prazo, clientes residenciais poderão continuar com o pacote mínimo pagamento mensalidade de R$ 20. Para pessoas físicas, o valor do serviço vai variar por contrato e número de pontos.

Os usuários que não se interessarem terão os canais abertos e obrigatórios desativados automaticamente em 01/06, sem nenhum ônus financeiro. A Vivo terá de recolher os equipamentos dos usuários. A operadora enviará a fatura de abril aos clientes referente ao pacote atual de serviços, com cobrança proporcional limitada até 25 de abril de 2013 (pró-rata). (Da redação)

Anterior PGMC tem avanços, mas é preciso apontar soluções criativas para incentivar investimentos, diz Telefônica.
Próximos ZTE anuncia perdas em 2012 por atraso em contratos