Telefônica investe R$ 2 milhões para fazer de Águas de São Pedro uma cidade digital


Com 3 mil habitantes e uma população flutuante que chega a 20 mil em feriados prolongados, que buscam o poder curativo de suas águas medicinais, Águas de São Pedro, a 187 quilômetros da capital São Paulo, se orgulha de ter o segundo IDH do país (só perde para São Bernardo do Campo, na Grande São Paulo), de ocupar a liderança nas Américas em qualidade de água em percentual de enxofre e sais e de contar com um ensino público de qualidade, entre os melhores avaliados do Brasil. Hoje, conquistou mais um título: a primeira cidade totalmente digital, ao aliar rede móvel de quarta geração, e uma rede fixa híbrida (rede óptica no backhual e última milha com tecnologia VDSL e armários distribuídos), que está entregando banda larga com velocidade de até 25 Mbps.
 

A revolução digital por que passou Águas de São Pedro é resultado de uma parceria entre a Telefônica Vivo e a Prefeitura da cidade. Inaugurada oficialmente hoje (11), a nova rede convergente já oferece um conjunto de serviços digitais à população: agendamento via web na policlínica pública que conta com oito especialidades; gestão da vigilância sanitária (a primeira campanha, com agente equipados com tablets, será contra a dengue); um call center para tirar dúvidas de saúde da população e turistas com funcionamento 24 horas por dia e sete dias por semana (a cidade não tem hospital); um Portal de Saúde também disponível em totens e displays espalhados pela cidade; acesso WiFi nos pontos públicos; e alguns aplicativos para as escolas, como o Letivo (comunicação entre escola e pais de alunos), e bibliotecas virtuais (Nuvem de Livros e Nuvem do Jornaleiro).
 

Numa segunda fase, que será ativada em poucos meses, a área educacional será contemplada com cursos de capacitação de docentes e dispositivos móveis para professores e alunos. Na área da saúde, será implantado o prontuário eletrônico. E na de gestão administrativa, um programa de iluminação inteligente integrado à segurança e, como se trata de uma cidade pequena e turística, com relevante população flutuante, controle inteligente do estacionamento em área pública.
 

Prova de conceito
 

Ao investir na digitalização da pequena Águas de São Pedro, a equipe da Telefônica desenhou uma prova de conceito para, a partir dos erros e acertos desta experiência, expandir a experiência para outras cidades do estado, e futuramente, do país. As próximas localidades a serem contempladas muito provavelmente serão um distrito balneário — São Lourenço –, que pertence ao município de Bertioga (SP) e um bairro de Campinas (SP).
 

Ambas as localidades foram estudadas juntamente com Águas de São Pedro para se definir o piloto. “Temos muito o que aprimorar. Uma intervenção desse tipo na rede e na vida da comunidades traz enormes desafios também do ponto de vista interno da empresa. Envolve uma série de alterações nos procedimentos internos da empresa, nos sistemas de provisionamento, no back office, em alterações nos sistemas de informação e no de atendimento ao cliente. Estamos aprendendo com esta experiência para, depois, replicá-la”, contou Antonio Carlos Valente, presidente do grupo Telefônica Vivo no Brasil.

 

 

Anterior Marco Civil da Internet pode ser votado já na próxima semana no Senado
Próximos Governo brasileiro dobra pedidos de informação de usuários do Facebook

1 Comment

  1. Cesar Vieira
    14 de Abril de 2014

    Apesar disso, os moradores de Águas de São Pedro não podem contratar linha de telefone pois não existe disponibilidade, aumentar a velocidade da internet ou contratar internet (caso não tenha) só é possível após alguém cancelar… Não entendo essa Telefonica Vivo, como pode o município 100% digital não ter disponibilidade de internet ou telefone????????