Telefónica fica com a GVT


Em comunicado ao mercado, a empresa francesa Vivendi avisa que a ” a oferta da Telefónica é considerada particularmente atraente, gerando um ganho de mais de 3 bilhões de euros, e é a que melhor atende aos objetivos estratégicos e financeiros do grupo”.

Em comunicado ao mercado, a empresa francesa Vivendi avisa que a “a oferta da Telefónica é considerada particularmente atraente, gerando um ganho de mais de 3 bilhões de euros”, e “é a que melhor atende aos objetivos estratégicos e financeiros do grupo”.
De acordo com a empresa francesa, a proposta trará uma nova fase para o desenvolvimento para a Vivendi, que é o de se tornar um grupo industrial integrado e focado em mídia e conteúdo.
A oferta da Telefónica, que inicialmente era de 6,75 bilhões de euros, foi aumentada para 7,45 bilhões de euros. Ela prevê pagamento em dinheiro de 4,663 bilhões de euros e 12% de ações da Telefônica Vivo Brasil para a Vivendi após a aquisição da GVT. Esta oferta que tinha validade só até amanhã, devido ao anúncio da Vivendi, fica automaticamente prorrogada por três meses.  Na oferta da Telefónica há ainda a possibilidade de a Vivendi trocar um terço das ações brasileiras por ações da Telecom Italia, na proporção de 5,7% do capital social e 8,3% do direito de voto da italiana.

 

Anterior Dona da GVT analisa hoje proposta da Telefónica, de 7,45 bi de euros e da Telecom Italia, de 7 bi. As duas oferecem participação societária.
Próximos Audiência pública sobre novo PGMU e contratos de concessão será dia 3 de setembro