Demissões na Espanha não afetam o Brasil, informa Telefônica


 

A Telefónica anunciou ontem que foi fechado acordo com as duas maiores centrais sindicais da Espanha sobre as condições da demissão de 6.500 funcionários da empresa no decorrer dos próximos três anos. A companhia hoje (8) informa que não há interferência deste acordo nas atividades brasileiras e divulgou estas informações aos acionistas.

As condições estabelecidas no acordo foram de que a empresa vai oferecer benefícios para os funcionários com mais de 53 anos que aderirem voluntariamente ao plano. Para os demais, comprometeu-se a pagar indenização equivalente a 45 dias de salário para cada ano trabalhado, com um teto de três anos e meio, mais um valor que vai depender do tempo de permanência na empresa.

Chegou a ser cogitada, há algumas semanas, a dispensa de 8.500 funcionários, mas a Telefónica recuou. Sob pressão do governo espanhol, a empresa se comprometeu a assumir todos os custos trabalhistas relacionados às demissões, inclusive o auxílio-desemprego. Assim, os cortes não terão impacto para o Estado.

A Telefónica também negociou com os sindicatos a convenção coletiva para o período de 2011 a 2013. Está previsto um aumento anual de 1% nos salários, percentual que poderá ser elevado caso a companhia alcance determinadas metas de lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortizações. (Da Redação, com assessoria de imprensa)

Anterior Preferência por produto nacional não deve ser generalizada, defende SLTI.
Próximos Mercado de smartphones abre espaço para pequenos