Telefônica envia à Anatel pedido para retomar vendas do Speedy


A Telefônica anunciou hoje o cumprimento das metas estabelecidas no Plano de Estabilidade da Rede do Speedy, apresentado à Anatel em 26 de junho, depois que a agência determinou a suspensão da comercialização do Speedy, em razão dos problemas da rede, detectados desde julho do ano passado, quando houve uma pane na rede MPLS da …

A Telefônica anunciou hoje o cumprimento das metas estabelecidas no Plano de Estabilidade da Rede do Speedy, apresentado à Anatel em 26 de junho, depois que a agência determinou a suspensão da comercialização do Speedy, em razão dos problemas da rede, detectados desde julho do ano passado, quando houve uma pane na rede MPLS da operadora até problemas de segurança com a invasão da rede por hackers, em abril deste ano. O presidente da empresa, Antonio Carlos Valente, destacou que o plano foi concluído uma semana antes do prazo previsto e que a Telefônica já enviou para a Anatel pedido de autorização para retomar as vendas do produto. "Nos dias 20 e 21 vamos receber a visita da Anatel e nossa expectativa é de que os técnicos da agência confirmem tudo que fizemos e, dentro da dinâmica da Anatel, a agência libere as vendas do Speedy", afirmou.

O plano de estabilidade, que já havia sido divulgado por Valente em Brasília, logo após a intervenção da Anatel, prevê medidas a serem implementadas em 30 dias, 90 dias e 180 dias. Na primeira etapa, que foi cumprida, a operadora fez a readequação da arquitetura do centro de serviço e duplicou a capacidade dos serviços DNS, que passaram a ter 100% de contingência (a empresa não informou de quanto era essa contingência anteriormente); ampliou em 20% a capacidade do backbone IP entre São Paulo e o interior do Estado; implementou melhorias de segurança do perímetro da rede; e ampliou a contingência da saída internacional, com ampliação da capacidade, que passou de 60 para 100 Gbps por saída (há duas saídas por meio de cabos submarinos).

Além das medidas para aumentar a capacidade da rede e dos sistemas de segurança, os planos da Telefônica buscam também melhorar a qualidade do atendimento. "Há um conjunto de ações relacionadas ao atendimento para que o processo da venda (do Speedy) não gere insatisfação", comentou Valente, informando que a empresa está mudando a forma de remuneração dos vendedores, que será atrelada a manutenção do cliente na base e adoção de mecanismos "para que a venda seja feita com qualidade". Parte dos investimentos da empresa é em sistemas que ajudem na melhoria do relacionamento com o consumidor.

Investimentos e novas etapas

No total, o plano elaborado para ser cumprido em até 30 dias exigiu investimentos de R$ 16,1 milhões. Para a segunda etapa, que prevê a ampliação de core IP em 150% da capacidade, reforço na segurança e expansão da capacidade de saída internacional, serão investidos mais R$ 33,6 milhões. E a última etapa, que a empresa chama de pacote de 180 dias, terá recursos de R$ 18,4 milhões para ampliar de dois para quatro centros de serviços, assegurando contingência física de 100%, uma terceira saída internacional; segmentação da rede IP e 100% de contingenciamento dos anéis metro ethernet.  

Anterior Google tem lucro de US$ 1,4 bi no trimestre
Próximos Operadora reduzirá ofertas do Speedy