Telefônica encerra 3T08 com lucro de R$ 597,8 milhões


A Telefônica registrou lucro líquido consolidado de R$ 597,8 milhões no terceiro trimestre do ano, valor 13,1% superior ao registrado no mesmo período de 2007. A receita líquida totalizou R$ 4,094 bilhões e foi 13,2% maior do que a verificada no mesmo intervalo do exercício anterior. A geração de caixa medida pelo Ebitda (lucro antes …

A Telefônica registrou lucro líquido consolidado de R$ 597,8 milhões no terceiro trimestre do ano, valor 13,1% superior ao registrado no mesmo período de 2007. A receita líquida totalizou R$ 4,094 bilhões e foi 13,2% maior do que a verificada no mesmo intervalo do exercício anterior. A geração de caixa medida pelo Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortizações) aumentou 9,3%, para R$ 1,679 bilhão, mas a margem Ebitda, um indicador de rentabilidade, caiu 1,5 ponto porcentual e ficou em 41%. O resultado operacional somou R$ 925,9 milhões, com expansão de 16,3%.  

A base de clientes do serviço de banda larga Speedy manteve o ritmo de crescimento, registrando 2,5 milhões de clientes no encerramento do terceiro trimestre, um aumento de 26,9% na comparação com o mesmo período de 2007. Já o serviço de TV paga, lançado no terceiro trimestre de 2007, alcançou 425 mil clientes em setembro de 2008. Ao final do terceiro trimestre a companhia tinha 11,9 milhões de linhas fixas em serviço, redução de 1,1% em relação ao mesmo período de 2007.

Capex

O balanço consolidado da companhia, entregue na noite de ontem à CVM, mostra que os investimentos para ampliação e modernização das redes para a prestação de serviços de comunicação de voz, dados e vídeo totalizaram R$ 1,544 bilhão até setembro. O valor é 16,1% superior ao aplicado entre janeiro e setembro de 2007.

"Os resultados deste terceiro trimestre apontam que estamos na direção correta, já colhendo frutos das mudanças promovidas desde 2007, que buscavam preparar a empresa para o novo cenário do setor de telecomunicações. Além disso, os números também mostram que estamos sendo bem-sucedidos na busca por fontes alternativas de receita, expandindo o negócio além dos serviços de voz", avaliou Antonio Carlos Valente, presidente do Grupo Telefônica no Brasil.

Valente também informou, por meio de release, que os planos de investimento da empresa no Brasil não mudam em razão da crise financeira mundial. “Temos uma atividade econômica madura e com forte geração de caixa. Além disso, é preciso lembrar a importância de termos sempre mantido uma gestão financeira marcada pela prudência e disciplina", completa Valente. (Da redação)

Anterior Costa disse que libera PGO em 48 horas, com mudanças.
Próximos Sardenberg diz que próximo passo será implantação do modelo de custos