Telefônica e Mozilla criam plataforma móvel aberta para enfrentar modelo proprietário


Telefônica e Mozilla reuniram esforços para criar uma arquitetura de celular aberta e totalmente web, com acesso total dos desenvolvedores às interfaces de programação (APIs) básicas do celular. O protótipo da nova plataforma, com aplicações como chamadas, mensagens, navegação e jogos, foi apresentado pelas duas empresas hoje, pela manhã, durante o Mobile World Congress (MWC), que se realizada em Barcelona.

 

A expectativa é de que os primeiros modelos de celulares equipados com essa plataforma estejam disponíveis até o final do ano, segundo Carlos Domingo, diretor de desenvolvimento de produto e inovação da Telefônica Digital. Com ela, destacou Brendan Eich, diretor de tecnologia da Mozilla, o usuário carrega as aplicações consigo “pois não estará preso a um sistema operacional”. Um sistema operacional baseado em HTML5, segundo Eich, traz grandes oportunidades para desenvolvedores de aplicações, proprietários de conteúdo e provedores de serviço no que se refere ao desenvolvimento, implantação e manutenção das aplicações.


Abrindo a cadeia

O sistema operacional HTML5 está sendo  desenvolvido para uma plataforma de hardware baseado em um chipset da Qualcomm. De acordo com Domingo, a iniciativa está aberta à participação de outras operadoras e a parceria de outros desenvolvedores de software e aplicações, já que o objetivo da Telefônica é criar um novo ecossistema na indústria móvel e na web que enfretem o monopólio dos sistemas proprietários e das lojas de aplicativos proprietários. “Se abrirmos a cadeia, todos vão ganhar e nós também”,disse ele.

A Adobe já anunciou apoio ao projeto, e outras parcerias deverão ser anunciadas. Eich disse que, para a Mozilla, desenvolvedora do Firefox, hoje o browser com a maior participação de mercado, o projeto significa criar os primeiros dispositivos de internet aberta, da mesma forma que a empresa desenvolveu um browser aberto.

Segundo Domingo, a Telefônica+D começou a trabalhar na ideia de um dispositivo celularpara internet aberta no ano passado, desenvolvendo um protótipo para negociação com eventuais sócios. Quando a Mozilla anunciou o projeto Bootto Gecko para criar uma plataforma web aberta, os interesses se somaram. Com a plataforma, além de enfrentar os gigantes da internet que estão roubando “valor”das operadoras de telecom, a Telefônica quer atender à demanda dos usuários da América Latina, onde a penetração de smartphones é baixa, por celulares inteligentes mais baratos. “O celular com a nova plataforma certamente terá preço inferior ao modelo hoje mais barato com iguais funcionalidades”, explicou.

Anterior O MWC 2012 começa hoje, com destaque para as tecnologias de 4G.
Próximos Telefonia fixa na área rural e acompanhamento do PGMU serão temas de audiências públicas