Telefônica e CTBC reajustam tarifas em 0,6596%


A Anatel homologou as novas tarifas das concessionárias de telefonia fixa Telefônica e CTBC Telecom. O reajuste máximo para a cesta de serviços foi de 0,6596%. As propostas de reajustes encaminhadas pelo grupo Oi e pela Sercomtel não foram homologadas pois encontram-se em análise pela Anatel. As empresas não concordaram com o percentual, que engloba a variação do Índice de Serviço de Telecomunicações (IST) de 13 meses. Se fosse levado em consideração apenas a variação em 12 meses, o reajuste subiria para 0,7612%.

O reajuste da assinatura mensal da Telefônica ficou em 0,6252%, passando de R$ 40,35 para R$ 40,60. O minuto subiu de R$ 0,10115 para R$ 0,102218, com reajuste de 0,6484%. No ano passado, o reajuste da assinatura ficou em 0,9467% e o minuto, em 0,975%. A CTBC não reajustou a assinatura mensal, mas carregou na tarifação por minuto, que subiu 4%.

Nos cálculos para o reajuste foram utilizados o Fator X médio 2009/2010, de 3,7326%, e a variação do IST entre junho/2009 a julho/2010, de 4,5644%. Considerando a aplicação da variação do IST, a média ponderada dos fatores de transferência de 2009 e 2010 e o fator de excursão de 5%, a variação máxima para um item individual da cesta é de 9,7926%.

 

O valor do crédito para uso em telefone público passou de R$ 0,1225 para R$ 0,1230, com impostos e contribuições sociais. Esse valor é único em toda área de prestação da Telefônica e da CTBC. Com esse novo valor, um cartão indutivo com 20 créditos passará a custar R$ 2,46 contra os R$ 2,45.

A cesta local é composta pelas tarifas de assinatura e de minuto e a interurbana é composta por 16 degraus tarifário que variam de acordo com a distância e o horário. Os atos com as novas tarifas foram publicados nesta quarta-feira (6) no Diário Oficial da União. As concessionárias devem dar ampla divulgação das tarifas em jornais de grande circulação, nas áreas em que atuam, 48 horas antes de praticar os novos valores, que deve acontecer na sexta-feira (8).

Anterior Internet alcança mais de 196 milhões de nomes de domínios
Próximos Cade aprova parceria entre Oi e Phorm