Telefónica compra bônus da dívida do jornal El País


A operadora espanhola Telefônica anunciou a compra de 100 milhões de euros (US$ 126 milhões) em bônus conversíveis da endividada companhia de mídia Prisa, dona do jornal El País. O negócio pode ajudar a fortalecer a aliança estratégica entre Prisa e Telefônica em transmissão de conteúdo e pode evitar que o empresário mexicano Carlos Slim, do grupo América Móvil, eleve sua fatia na endividada empresa espanhola. Slim tem uma fatia de 3,23% na Prisa, que registrou um prejuízo de 8 milhões de euros no primeiro trimestre.

A Prisa chegou a um acordo com a Telefónica e com três bancos credores que prevê a entrada destes no capital da empresa por 434 milhões de euros. Segundo comunicado enviado à Comissão Nacional do Mercado de Valores (CNMV), a Telefónica, com a qual a Prisa já tinha vários acordos de colaboração na área audiovisual, comprometeu-se a subscrever obrigações convertíveis em ações do grupo de empresas de comunicação no valor de 100 milhões de euros.

O HSBC prevê a conversão de parte da sua dívida em ações por 334 milhões de euros. Os acordos serão agora submetidos à votação a próxima assembleia geral de acionistas da Prisa, agendada em segunda convocatória para o próximo dia 30.

A operação com a Telefónica, que implica uma injeção de 100.000 euros em dinheiro na Prisa, e o acordo alcançado com os bancos credores, que implicará uma redução da dívida do grupo de comunicação, estão sujeitos a uma série de condições a serem cumpridas antes de o acordo ser fechado.(Da redação, com agências internacionais)

 

Anterior UIT e MiniCom debatem banda larga sustentável na Rio+20
Próximos Telebras fecha primeiro contrato direto com governo e reúne-se com banco para lançar debentures