Telefonia móvel: setembro mantém tendência de recuo da base e crescimento do pré pago


celulares aplicações mercado aparelhos baseDe acordo com dados divulgados pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), a telefonia móvel registrou 241.062.955 linhas em operação em setembro de 2017. Em relação ao mês anterior, o serviço móvel pessoal apresentou uma queda de -1.104.549 linhas (-0,46%). Nos últimos 12 meses, houve redução de -9.965.457 linhas (-3,97%).
Do total de linhas móveis do país, 156.342.200 são pré-pagas e 84.720.755 são pós-pagas. Entre agosto e setembro de 2017, as linhas móveis pré-pagas apresentaram queda de 2.140.769 unidades (-1,35%) e as pós-pagas crescimento de 1.036.220 (1,24%). Em 12 meses, o pré-pago registrou diminuição de 18.112.975 linhas (-10,38%) e o pós-pago aumento de 8.147.518 (10,64%).

Empresas

Na comparação de setembro de 2017 com o mês anterior, a Datora, com a inclusão de 5 mil novas linhas móveis (2,68%), foi a empresa que apresentou o maior crescimento percentual, justamente por ser uma nova entrante. A Porto Seguro ganhou mais 12.915 clientes  (2,28%). As demais empresas apresentaram variações inferiores a 2%.
Nos últimos 12 meses, a Datora também apresentou o maior crescimento com a adição de 101.847 linhas (113,88%) e a Porto Seguro registrou aumento de mais 190.784 linhas (49,17%). E a Nextel teve variação positiva com 111.984 novas linhas (+4,46%). Em números absolutos, o maior crescimento foi da Vivo com 1.067.155 novas unidades em operação (+1,45%). Sobre outras prestadoras nacionais, a Oi apresentou perda de 4.454.448linhas (-9,61%), a Claro, menos -3.120.461 linhas (-4,91%), e a TIM, redução de -3.856.912 (-6,10%).

Tecnologias

As linhas de 4G apresentaram crescimento de 2.948.012 novas unidades (3,33%), seguidas das utilizadas em aplicações máquina-máquina com mais 268.525 novas linhas (+1,89%) em setembro quando comparado a agosto de 2017. Todas as outras tecnologias apresentaram redução. Nos últimos 12 meses, as linhas 4G apresentaram crescimento de 42.062.761 unidades (85,17%) e as utilizadas em aplicações máquina-máquina tiveram adição de 2.397.870 linhas (19,83%).

PUBLICIDADE

Estados

Nos últimos doze meses, todos os estados brasileiros apresentaram redução em números absolutos na quantidade de linhas móveis. Os estados que mais perderam foram Bahia, menos 1.238.368 de linhas (-7,59%), e Rio de Janeiro, com redução de 1.211.619 (-5,33%).
A Anatel disponibilizou os dados da telefonia móvel de setembro de 2017 no seu portal. (Assessoria de Imprensa)

Anterior Conselho da Oi rechaça plano de recuperação proposto por bondholders
Próximos Sem acordo com bondholders, Oi publica detalhes das negociações