Telefonia fixa perde 464,7 mil linhas em junho


O Brasil encerrou junho com 44,4 milhões de linhas de telefonia fixa. O número mostra um desligamento de 464.704 linhas, diminuição de 1% em relação a maio. É o quinto mês seguido de encolhimento da base. A densidade do serviço – número de acessos por grupo de cem habitantes – ficou em 21,73. As concessionárias concentravam 59,55% dos acessos, e encerraram o mês com 26,44 milhões de linhas. As autorizadas, que atuam sob regime privado, encerraram o mês com 17,96 milhões de linhas ativas.

A Oi continua a ser a maior concessionária, com 15,6 milhões de usuários, mas registrou encolhimento de 0,76% na base. A segunda maior concessão, da Telefônica, registrou diminuição de 0,26%, para 9,92 milhões de linhas. 

Entre as empresas autorizadas, a Net mantém a liderança, com 11,44 milhões de clientes. Registrou, porém, diminuição de 2,97% na base. O mercado das autorizadas encolheu 1,75%, enquanto o das concessionárias, 1%.

Os números, divulgados hoje, 23, pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), mostram crescimento do telefone popular na ordem de 1,3%, alcançando 173,9 mil unidades. A quantidade de orelhões cresceu, embora pouco: 0,03%, para 865,3 mil unidades. Também houve um aumento na quantidade já pequena de orelhões adaptados instalados, que passaram de 26,1 mil unidades para 26,15 mil.

Anterior Banda larga da Sky agora em Juiz de Fora
Próximos Governo estuda regime especial do Simples para provedores regionais