Telefonia e TV por assinatura estão entre as piores no cumprimento da Lei do SAC


Ao longo de pouco mais de um mês de funcionamento da Lei do SAC, nem todas as companhias conseguiram cumprir totalmente as exigências do decreto, em vigor desde 1º de dezembro. Logo na primeira semana de vigor da lei, por exemplo, a fiscalização da Fundação Procon de São Paulo constatou irregularidades em 35 das 60 …

Ao longo de pouco mais de um mês de funcionamento da Lei do SAC, nem todas as companhias conseguiram cumprir totalmente as exigências do decreto, em vigor desde 1º de dezembro. Logo na primeira semana de vigor da lei, por exemplo, a fiscalização da Fundação Procon de São Paulo constatou irregularidades em 35 das 60 empresas pesquisadas. Avaliação mais recente, divulgada pelo IBRC (Instituto Brasileiro de Relações com o Cliente), apontou que entre as 63 empresas analisadas, 71% dos itens analisados foram cumpridos de acordo com a lei. Entretanto, o ideal seria que chegasse a pelo menos 80%.

Na pesquisa da IBRC, os segmentos com pior desempenho foram transportes terrestres (41%), telefonia (54%) e TV por assinatura (63%). O setor bancário foi o que mais ficou próximo da conformidade, atingindo 95% do cumprimento das normas.

Para Stan Braz, diretor-executivo da ABRAREC, passado o perído de festas, deve haver uma estabilização dos serviços de atendimento. Segundo ele, houve um pico de atendimento não apenas por conta do Natal, mas também motivado por consumidores curiosos por saber se o sistema já estava funcionando. (Da redação)

Anterior Setor de call center investiu R$ 1 bi, mas ainda não conseguiu se adequar à nova lei.
Próximos TCU: Decisão sobre pregão do Minicom será tomada pelo plenário.