A Telecom Italia divulgou hoje os resultados do primeiro semestre de 2012, reportando lucro líquido de € 1,245 bilhão, contra um prejuízo de € 2,020 bilhões um ano atrás, embora o lucro principal da operadora, medido pelo Ebitda (sigla em inglês para lucro antes dos juros, impostos, depreciação e amortização), tenha caído para € 5,86 bilhões no semestre. As receitas atingiram € 14,790 bilhões, com aumento de 1,7%.

De acordo com analistas, a queda no Ebitda se deve a recessão na Itália e ao menor crescimento na América do Sul, particularmente no Brasil e na Argentina. No Brasil, a TIM Participações teve lucro líquido de R$ 346,8 milhões no segundo trimestre de 2012, ligeiramente abaixo dos R$ 350 milhões registrados um ano antes.

De acordo com a Reuters, mesmo com a queda no Ebitda, a Telecom Italia manteve os planos de pagamento de dividendos e redução de dívida. “A macroeconomia e as condições financeiras não devem melhorar nos próximos meses na Itália ou na América Latina, mas isso não deve ameaçar nossos objetivos, principalmente a redução de dívida”, afirmou o presidente da Telecom Italia, Franco Bernabè, no comunicado. A dívida líquida ajustada era de € 30,360 bilhões no final de junho. A companhia mantém a para a dívida de € 27,50 bilhões por ano.

A Telecom Italia também anunciou que seu CFO, Andrea Mangoni, vai responder, além do comando da TIM Brasil, cargo para o qual foi recentemente nomeado, também pelas operações na América do Sul. A companhia também comenta que espera retomar em breve a venda de novos chips nos estados brasileiros onde está proibida de vendê-los até que a Anatel avalie se plano de melhoria na qualidade dos serviços. (Da redação)