Telecom Italia separa data centers e firma compromisso com Google para serviços em nuvem


A Telecom Italia, dona da TIM Brasil, decidiu rever completamente sua abordagem no mercado de TI. A operadora vai segregar seus data center, reunindo-os em uma nova empresas especializada em explorar esse tipo de infraestrutura, prestar serviços de computação de borda e em nuvem. Essa empresa terá uma “parceria estratégica” com o Google e a carteira de clientes de TI hoje na operadora, comporta por 20 mil clientes, dos quais, 16 mil de produtos de software como serviço e 5 mil de infraestrutura como serviço.

A companhia anunciou ainda outros movimentos nesta quinta-feira, 7, na divulgação dos resultados do terceiro trimestr (veja mais sobre as finanças abaixo). A Telecom Italia disse que sua subsidiária de infraestrutura de rede, Inwit, que fechou acordo de compartilhamento com a Vodafone em julho, ainda trabalha na aprovação do negócio pelas autoridades italianas.

Disse também que continua a negociar uma fusão de ativos de rede de fibra óptica com a rival Open Fiber. Para isso, segue buscando “um ou mais” fundos especializados em financiar operações de infraestrutura. No momento, os executivos da operadora estariam selecionando com quais fundos vão trabalhar.

A Telecom Italia anunciou ainda a criação de uma joint venture em parceria com o banco Santander. A nova empresa vai financiar a compra de dispositivos no primeiro momento. Caso seja bem sucedida, passará a ofertar também serviços financeiros e atuariais. Segundo a operadora, este negócio ajudará a reduzir o endividamento, o custo do crédito que utiliza, ao mesmo tempo em que abre novas oportunidades de geração de receita com sua base.

Resultados do 3º trimestre

A Telecom Italia apresentou queda de 5,1% nas receitas no terceiro trimestre do ano, comparado ao mesmo período de 2018, e somaram € 4,44 bilhões. A companhia divulgou hoje, 7, seu balanço financeiro. O lucro operacional do grupo também apresentou redução de 5%, e ficou em € 1,94 bilhão.

Em compensação, foi registrado lucro de € 404 milhões entre julho e setembro, uma virada em relação ao resultado de um ano antes, quando houve prejuízo de € 1,28 bilhão em função de baixas contábeis de ativos localizados na Itália. A dona da TIM Brasil terminou setembro com redução de quase € 1 bilhão em sua dívida líquida financeira, que ficou em € 24,3 bilhões.

Anterior Oi ativa rede FTTH em mais quatro cidades
Próximos Algar Telecom cria unidade de negócio focada em IoT

Sem comentários

Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *