Telebrasil quer proposta para banda larga


Com novo formato, o 53º Painel Telebrasil, que será realizado no Guaraujá, nos dias 26 e 27 de agosto, vai, pela primeira vez, focar em um único tema. Os dois painéis previstos para o dia 27, já que no dia 26 de agosto haverá apenas a abertura solene, vão debater as questões relativas à banda …

Com novo formato, o 53º Painel Telebrasil, que será realizado no Guaraujá, nos dias 26 e 27 de agosto, vai, pela primeira vez, focar em um único tema. Os dois painéis previstos para o dia 27, já que no dia 26 de agosto haverá apenas a abertura solene, vão debater as questões relativas à banda larga: investimento para aumento da inovação e competitividade nacional e para aceleração da inclusão social. Ao reduzir a duração do painel e eleger um tema prioritário, o objetivo foi, segundo Antonio Carlos Valente, presidente da entidade, que reúne toda a indústria de telecomunicações, permitir uma discussão mais profunda de um tema extremamente relevante para o setor e para o desenvolvimento do país. “Queremos ser parceiros do governo e da sociedade na definição de uma política para permitir massificar a penetração de banda larga no país”, disse ele.

O evento deverá conhtar com a participação do ministro Hélio Costa, que participará da abertura e dos debates do primeiro painel, do presidente da Anatel, Ronaldo Sardenberg, e do assessor especial da Presidência da República, Cezar Alvarez, coordenador das ações de inclusão digital. Também estão confirmadas as presenças de Eduardo Costa, diretor de inovação da Finep, do diretor do Ipea, Marcio Wohlers de Almeida, do secretário de ensino a distância do MEC, Carlos Bielschowsky, e do secretário de Fazenda do Ceará e ex-coordenador do Confaz, Mauro Benevides Filho, além de presidentes de operadoras, de fornecedores e empresas prestadoras de serviços.

Entre as questões fundamentais para o desenvolvimento da banda larga no país, Valente apontou as relativas à tributação (três estados já fizeram o movimento de retirar o ICMS do programa de banda larga popular, que ainda depende de regulamentação) e a necessidade da realização do leilão dos espectros disponíveis para ampliar a opção de oferta de conexão de última milha. E reiterou que, definido um plano, as operadoras se comprometem em fazer os investimentos necessários para que os objetivos sejam atingidos. Disse, ainda, que é necessário que o Brasil siga os movimentos que estão sendo feitos pelos Estados Unidos e países da Europa para massificar a banda larga.

Febratel

Durante o 53º Painel da Telebrasil, tomará posse a nova diretoria da Federação das Empresas de Telecomunicações – Febratel, que também será presidida por Valente. Aliás, toda a diretoria da Telebrasil, que hoje conta com a participação de todos os presidentes das principais operadoras, estará representada na Febratel, que reúne os sindicatos de todos os segmentos do setor de telecomunicações, da telefonia fixa à TV por assinatura, passando pela área de serviços. O processo de modernização da governança do setor, no entanto, só deve ser finalizado no final do ano, com a extinção das atuais entidades setoriais e sua consolidação na Telebrasil e na Febratel, que contará com câmaras setoriais.

Anterior Telefonia rural começa a ser implementada em 2010
Próximos Oi paga multa de 1,9 mi por usar cabo sem certificação