Telebrás, Serpro e Dataprev unem-se para desenvolver computação em nuvem



Um novo consórcio de tecnologia para computação em nuvem foi criado no país. Segundo Marcos Mazoni, presidente do Sepro, a sua empresa, juntamente com a Telebrás, Dataprev e com o apoio do Ministério da Ciência e Tecnologia (através do LNCC- Laboratório Nacional de Computação Científica, em Petrópolis) estão se unindo para aprimorar as soluções existentes e desenvolver alternativas próprias para serem usadas pelas três instituições. “O Serpro já tem muito esforço nesta área, e a Telebrás poderá contribuir com o desenvolvimento de novos protocolos”, afirmou.

Segundo Mazoni, o Serpro, assim como outras empresas públicas de TI, estão enfrentando problemas de conectividade em diferentes regiões brasileiras, entre elas a cidade de Manaus, onde  não conseguiu implantar o seu novo centro de processamento de dados. “Não conseguimos banda a preço nenhum”, alertou. Mazoni participou de painel no Futurecom sobre o governo eletrônico.

Anterior Preço mínimo da banda H é estipulado em R$ 1,116 bi
Próximos Assinantes de TV paga crescem 2,5% em setembro