Telebras realiza leilões para alienar frações de ações resultantes do grupamento


A partir desta quinta-feira (8), a Telebras promove sucessivos leilões na B3 (Brasil, Bolsa, Balcão) com o objetivo de alienar 22.102 ações ordinárias e 13.640 ações preferenciais resultantes do grupamento de ações aprovado na Assembleia Geral Extraordinária em março de 2016. Na época a estatal fez o grupamento de 118.442.718 ações nominativas escriturais, das quais 97.439.719 ordinárias e 21.002.999 preferenciais, representativas do capital social, na proporção de dez ações para uma. Isso resultou em 11.844.270 ações nominativas escriturais, sendo 9.743.971 ações ordinárias e 2.100.299 ações preferenciais.

Segundo comunicado da estatal, os valores líquidos auferidos com a alienação da integralidade das ações serão creditados em nome dos titulares das frações, proporcionalmente às frações por eles detidas, em até 10 dias úteis após a realização do último leilão. Os acionistas que tiverem ações custodiadas nos livros escriturais da emissora no banco Bradesco, receberão seus créditos nos domicílios bancários cadastrados.

Para os acionistas que não possuem dados atualizados, deverão comparecer em qualquer agência do banco Bradesco para atualização de seus dados cadastrais e posterior crédito dos valores. Já os acionistas com ações custodiadas na Central Depositária da B3 (Bolsa, Brasil, Balcão) terão os valores de direito creditados diretamente na B3, que terá a incumbência de repassá-los aos acionistas através dos agentes de custódia.

Anterior Multas retiradas do TAC da Telefônica podem alcançar R$ 700 milhões
Próximos Novo cálculo do saldo do PGMU chega a R$ 3,3 bilhões, próximo do valor contestado pelas teles