Telebrás esclarece que usará cinco pares de fibras do sistema elétrico e da Petrobrás


A Telebrás esclareceu hoje que a sua infraestrutura contará com cinco pares de fibras pertencentes ao sistema elétrico e à Petrobrás, e não à Eletronet, conforme foi publicado ontem por este portal.
A assessoria de imprensa da empresa assinalou que a decisão da justiça do Rio de Janeiro, ao conceder a imissão de posse para a União (através das concessionárias de energia elétrica) da massa falida da Eletronet, preservou para a mesma massa falida apenas as quatro fibras acesas que estavam sendo usadas pela empresa. As demais 40  fibras apagadas é que foram repassadas para a União. Algumas dessas fibras é que serão usadas pela Telebrás no Plano Nacional de Banda Larga (PNBL).

A disputa por essas infraestrutura de telecom  ocorre há alguns anos. Nesta disputa estão os controladores da Eletronet (que já mudaram várias vezes), os fornecedores das fibras – Furukawa e Alcatel-Lucent- que não foram pagos, e empresas de energia elétrica, proprietárias finais desta rede. Em 2009, a 5º Vara Empresarial da Justiça do Estado do Rio de Janeiro, decidiu conceder a imissão de posse para as concessionárias de energia, o que permitiu ao governo começar pensar em resgatar a Telebrás. Um resumo da história da Eletronet pode ser encontrado aqui

Anterior Receita vai incluir tablets na Lei do Bem
Próximos PSDB contesta MP que abre crédito extraordinário para Telebrás