Telebras e Islalink assinam acordo do cabo submarino Brasil-Europa


A Telebras e a IslaLink SL assinaram nesta terça-feira, 30, acordo para constituição da empresa que vai lançar e operar o cabo submarino que interligará a América do Sul à Europa. A solenidade foi realizada no Ministério das Comunicações. A joint-venture será uma empresa brasileira com 35% de participação da Telebras, 45% da IslaLink e 20% de um terceiro acionista brasileiro, que será definido após a constituição da empresa e antes do lançamento do cabo.

Segundo as empresas, a demanda por tráfego internacional da região cresce a taxas anuais de mais de 40%, e é escoada para os Estados Unidos a uma razão várias vezes superior a que se destina diretamente à Europa. Isso porque há hoje apenas um cabo ligando diretamente os continentes, que já se encontra com a capacidade esgotada. 

O cabo terá capacidade de transmissão acima de 30 terabits por segundo (Tbps) e sua instalação custará US$ 185 milhões. Estudos apontam ainda para possibilidades reais de ancoragem do cabo também em Guiana Francesa, Cabo Verde, Ilhas Canárias e Madeira. Com o cabo, o Brasil espera ganhar acesso aos pontos de troca de tráfego localizados nas cidades de Frankfurt, Amsterdã, Londres e Paris.

A iniciativa conta com o apoio dos Governos do Brasil e da União Europei. Os europeus já anunciaram investimento de € 25 milhões no cabo. O cabo terá 5.875 km de extensão, interligando as cidades de Fortaleza e Lisboa. Segundo o presidente da Telebras, Jorge Bittar, quase toda a comunicação sul-americana com Europa e Ásia passa pelos Estados Unidos. Levará 18 meses para ser construído.

Anterior AT&T prorroga a validade da oferta pela Sky/DirectTV
Próximos TV Globo exporta programa em 4K