Telebras adia novamente leilão de satélite, para 17 de outubro


A Telebrás comunicou hoje, 14, ao mercado, que o leilão de sua capacidade satelital, previsto para ocorrer no dia 27 de setembro, foi adiado para o dia 17 de outubro. No informe enviado à Comissão de Valores Mobiliários (CVM), a estatal alega que o adiamento se deu para atender ao pleito das próprias empresas que estariam interessadas em participar da licitação.

Satelite_Amazonas-1

A Telebrás comunicou hoje, 14, ao mercado, que o leilão de sua capacidade satelital, previsto para ocorrer no dia 27 de setembro, foi adiado para o dia 17 de outubro. No informe enviado à Comissão de Valores Mobiliários (CVM), a estatal alega que o adiamento se deu para atender ao pleito das próprias empresas que estariam interessadas em participar da licitação. Este é o segundo adiamento da venda.

Estão à venda dois lotes, que totalizam 23 Gbps da capacidade total da nave, de 56 Gbps. Do restante, 11 Gbps são garantidos à Telebras, e outros 12 Gbps poderão ser usados pela estatal, ou vendido em novo leilão – casa haja demanda.

O leilão prevê cessão da capacidade por cinco anos, prorrogáveis uma vez por igual período. Quem arrematar o maior lote ficará encarregado também de prestar serviços à Telebras. Esta vai alugar equipamentos e infraestrutura para cobrir escolas, unidades de saúde, postos de fronteira e o que mais for demanda de Estado por conectividade.

Os compradores, de quaisquer lotes, terão ainda de atender a metas do Plano Nacional de Banda Larga. As empresa terão de ocupar ao menos 25% da capacidade de cada feixe do satélite com a entrega da banda larga.

 

Anterior Liberação da outorga: provedor deve ter cuidado com as novas regras
Próximos Alerta de desastre natural por SMS será ampliado para todo o país