TelComp cobra implementação da EILD como ‘ensaio’ do PGMC


O presidente da TelComp, João Moura, criticou, nesta terça-feira (26), a dificuldade da implementação do regulamento do EILD (Exploração Industrial de Linhas Dedicadas) que, em sua opinião, funcionará como “balão de ensaio” do Plano Geral de Metas de Competição (PGMC). Mas disse que levantamento da entidade, que representa operadoras de diferentes tamanhos, comprova que o mercado de atacado contribui positivamente para o crescimento do Ebitda das empresas, como o verificado nos números da Britsh Telecom.

Outra constatação da TelComp indica que, aonde existe competição no Brasil, os preços cobrados por EILD estão condizente com as taxas propostas pela Anatel. “Mesmo para as incumbents, o mercado de atacado tem se mostrado como um gerador de valor”, disse Moura.

Para Moura, as grandes operadoras devem se preocupar com a quebra de outros paradigmas, de que a grande forma de competição está fora do setor e que está engolindo receitas com telecomunicações. “O desafio está em identificar novos modelos de negócios e de conteúdos”, disse.

O presidente da TelComp foi um dos palestrantes do 32º Encontro Tele.Síntese, que acontece hoje em Brasília.

Anterior Oi e TIM entregam hoje à Anatel proposta de compartilhamento
Próximos Level 3 lança redes metropolitanas em Buenos Aires e Bogotá