Telcomp alerta que regulamento não pode só querer “punir para arrecadar”


Os papeis parecem mesmo ter se invertido. Enquanto o Sinditelebrasil – que representa as grandes operadoras de telefonia fixa e móvel, além dos maiores grupos econômicos – fez críticas pontuais, mas bem suaves à proposta de “regulamento de Atendimento, Cobrança e Oferta a Consumidores de Serviços de Telecomunicações” na audiência pública realizada hoje em Brasília, coube à Telcomp – que representa as empresas menores – fazer a mais dura crítica à proposta da Anatel.

 

Embora tenha levantado apenas um questionamento – o de que a agência está promovendo uma série de mudanças nas atuais regras de atendimento dos principais serviços de telecom sem conceder um único dia para que essas mudanças seja implementadas, a entidade bateu firme. Conforem a entidade, a Anatel manda criar site na internet para reclamação, manda incluir na conta telefônica uma dúzia de informações novas e muitas outras  inovações quer ião implicar mudanças nos sistemas, mas não dá um prazo de adaptação das operadoras. “Isto põe em risco a própria credibilidade da proposta. Parece reforçar a tese de que a agência só quer punir para aumentar a arrecadação para o setor público”, atacou Jonas Antunes, gerente de estratégia regulatória da entidade.

 

Ministério da Justiça

 

Em outra frente, a Secretaria Nacional do Consumidor, do Ministério da Justiça, quer muito mais do que a Anatel está exgindo. Entre outros, o  ministério sugere que as operadoras guardem as gravações de seu call center por cinco anos, e não por seis meses como a agência está propondo. A Anatel salienta, por sua vez, que estas gravações tem custos altos para as operadoras, e que o próprio decreto do SAC – que estabelece as regras de atendimento de call center – manda guardar as gravações por apenas 90 dias e a decisão da agência de ampliar por seis meses ocorreu para que fique adaptado às demais condições de telecom.

Anterior Sete smartphones da Nokia se encaixam na desoneração
Próximos Celulares terão que enviar mensagem gratuita da Defesa Civil em caso de desastres