TCU multa Roberto Martins, que vai recorrer.


 O Tribunal de Contas da União (TCU) decidiu pedir o ressarcimento de R$ 530 mil do atual secretário de Telecomunicações do Ministério das Comunicações, Roberto Pinto Martins, e do atual secretário de Tecnologia Industrial do Ministério do Desenvolvimento, Francelino Grando, por terem feito uma contratação que o tribunal julgou irregular enquanto os dois secretários trabalhavam …

 O Tribunal de Contas da União (TCU) decidiu pedir o ressarcimento de R$ 530 mil do atual secretário de Telecomunicações do Ministério das Comunicações, Roberto Pinto Martins, e do atual secretário de Tecnologia Industrial do Ministério do Desenvolvimento, Francelino Grando, por terem feito uma contratação que o tribunal julgou irregular enquanto os dois secretários trabalhavam no Ministério da Ciência e Tecnologia, no governo passado. Essa informação foi divulgada hoje pelo portal Convergência Digital.

Conforme o TCU , o então secretário de Política de Informática (Grando) e o coordenador geral da Sepin (Martins) teriam, em 2004, contratado a Softex (fundação de desenvolvimento de software nacional) para desenvolver um sofware administrativo e para pagar pessoal do ministério com recursos do fundo da lei de informática,  o que foi considerado ilegal pelo TCU, já que esse dinheiro deveria ser aplicado apenas em projetos de pesquisa e desenvolvimento. O coordenador geral do Softex, Djalma Petit e o coordenador administrativo, Ephrain Retzke, também são arrolados pelo Tribunal para participarem solidarimanete do ressarcimento dos recursos.

Roberto Martins, que está ausente do Brasil, afirmou que assim que retornar ao país irá recorrer da decisão, já que a defesa só pode se manifestar após a publicação do acórdão pelo tribunal. 

Anterior TOTVS e Quality criam empresa para TV Digital
Próximos 3G da Claro vai alcançar 33 milhões de usuários