Tarifas de rede móvel e fixa vão cair a partir de 2016. VU-M reduz 90% até 2019


O Conselho Diretor da Anatel aprovou hoje novos preços de remuneração das redes fixas e móveis, que começarão a cair a partir de 2016. As tarifas da rede fixa  (que custam hoje em média R$ 3 centavos por minuto) vão ficar congeladas aos valores atuais até 2016, quando começam, então a ser cortadas. E as …

O Conselho Diretor da Anatel aprovou hoje novos preços de remuneração das redes fixas e móveis, que começarão a cair a partir de 2016. As tarifas da rede fixa  (que custam hoje em média R$ 3 centavos por minuto) vão ficar congeladas aos valores atuais até 2016, quando começam, então a ser cortadas.

E as tarifas da rede móvel – a VU-M, cujo corte começou a ser realizado há dois anos – continuarão com sua trajectória de queda por três anos,  até 2019, quando a redução chegará a 90%, passando a valer R$ 2 centavos de reais, em média.  Esta redução das tarifas entre as redes deverá repercutir na tarifa de público, que ficará mais barata, prevê a Anatel.

A Anatel decidiu ainda unificar os valores da VU-M por operadora com poder de mercado por área do plano de outorgas do celular.  A EILD ( exploração de linha dedicada) ou oferta de banda larga no atacado também chegará ao modelo de custos, mas um ano depois, em 2020.

Rodrigo Zerbone, conselheiro relator do processo, analisou alguns mercados internacionais. E observou que Colômbia e México tiveram redução da tarifa de rede móvel entre 50% a 60% em apenas um ano. E o Peru, de 70% em 7 anos. Para o conselheiro, há ainda muita controvérsia sobre se o corte no preço da interconexão reduz os lucros e os investimentos das operadoras móveis.

Conforme a análise da Anatel, o valor do minuto médio de conversação no celular caiu de R$ 0,39 centavos em 2007 para R$ 0,17 em 2012. Zerbone apresenta ainda o desempenho das Vivo e TIM em 2012, quando a agência promoveu a primeira redução na VU-M, para confirmar a convicção de que a redução das tarifas de interconexão não prejudica as operadoras. Ele observou que a margem EBITDA da TIM, cresceu em 2012 26,9% e o lucro líquido, 13,4% em relação a 2020. Já na Telefônica, a receita de serviço móvel cresceu 9,7% no primeiro trimestre de 2012, mesmo com a primeira redução de VU-M.
O valor da VU-M no futuro:
Fonte: Anatel
Anatel - Tabela Modelo de Custos da VU-M
Anatel – Tabela Modelo de Custos da VU-M

 

 

Anterior Governo oferece aplicativos para municípios do programa Cidades Digitais
Próximos Orelhões poderão ter publicidade

1 Comment

  1. JK
    20 de junho de 2014

    Até quem fim já estava na hora do governo federal mexer nessa maldita taxa de interconexão criada na privataria tucana. Que fez o nosso celular ficar entre os mais caros do mundo. Aleluia!