Tanure quer suspensão de dividendos por 5 anos e IPO de subsidiárias da Oi


executivo empresas afundando crise disputa briga embate abandonado impostos sozinhoO investidor Nelson Tanure, dono de 6,32% do capital social da Oi através do fundo Société Mondiale, defendeu, em entrevista ao Jornal do Brasil, o IPO de subsidiárias da operadora como medida para sair da recuperação judicial.

“Propomos que a companhia não distribua dividendos pelo período mínimo de 5 anos, e que todo o caixa livre gerado seja investido na modernização e em melhorias de sua rede”, afirmou. Com o dinheiro seria possível conduzir uma reestruturação, que incluiria corte de pessoal, incentivo a funcionários que se destacasse, e modernização de ativos tanto na telefonia fixa quanto na móvel.

Além disso, a seu ver, companhia poderia atrair mais investidores após segregar negócios relevantes. “Nossa proposta é buscar sócios separadamente para determinadas áreas de negócio, incluindo a criação de novas subsidiárias, com a possibilidade de um IPO em mercado. Além de vender os ativos na África, que não são estratégicos para o futuro da companhia”, falou.

PUBLICIDADE

Segundo ele, para conseguir isso é urgente a sanção do novo modelo de telecomunicações, já aprovado no Congresso e em vias de ser enviado à sanção presidencial pelo Senado. Segundo ele, a nova lei permitirá à operadora rever os investimentos em orelhões, atualmente obrigatório, e também atrairá investimentos de fundos internacionais em subsidiárias da Oi.

A Oi pediu recuperação judicial em junho de 2016, indicando dívida de R$ 65,4 bilhões. Em setembro apresentou um plano de recuperação contestado por credores, que ainda precisa ser aprovado em assembleia e pela Justiça onde corre o processo.

Anterior Oi e Telefônica terão preços controlados pela Anatel em todos os mercados relevantes de telecom
Próximos Brasil poderá ter só dois tipos de empresas de telecom: com poder de mercado e pequenas provedoras