Notícias com o tag

voz


* Edgar Crespo Desde a popularização dos telefones celulares, em meados da década de 1990, a velocidade na comunicação interpessoal tem sido um objeto de constante pesquisa e desenvolvimento tecnológico. Com o advento das mensagens de texto, os diálogos tornaram-se menos rebuscados e cada vez mais objetivos, mudando significativamente a maneira como nos comunicamos com …

Preço do minuto no celular também caiu, na comparação com o praticado um ano atrás.

Ao lado da atualização do modelo de telecom, com a aprovação do PLC 79/2015 e a substituição da prioridade da voz pelos dados e banda larga, o setor de telecomunicações, que hoje aprovou a Carta de Brasília, durante a abertura do Painel Telebrasil, inclui entre suas demandas um plano de desenvolvimento de IoT que garanta a sustentabilidade de seu ecossistema.

Em uma cesta de 100 minutos de voz no pré-pago, considerando que 90% deles são em ligação on net, a cesta sai por US$ 6,6 e coloca o Brasil em 5º. Mas se considerar 53% de ligações on net, como a UIT, a cesta sai por US$ 10,4 e a colocação do Brasil sobe para 13º em 18 países.

Segundo Martinhão, o grupo de trabalho que estuda mudanças de modelo já tem alguns consensos. Entre eles: a política será implementada por segmentação geográfica, com diferente nível de competição e regulação. Mas a desoneração tributária não será abordada pelo estudo, disse.

Depois dos planos Oi Livre para o pré-pago, operadora lança novas ofertas para planos pós-pago e controle. Pesquisa de mercado orientou as ofertas, que envolvem maior liberdade para o usuário.

Indiana Ringo chega ao Brasil com a proposta de concorrer com OTTs consagradas e disposta a atrair usuários multi-SIM de telefonia móvel.

O superintendente de planejamento regulatório da Anatel, José Alexandre Bicalho, afirmou hoje, 31, que a Anatel elabora revisão de regulamento geral de interconexão para incluir dados, que será lançada para consulta pública, para estabelecer, de maneira transparente, o relacionamento entre as operadoras de telecomunicações e as empresas Over The Top (OTTs, como o WhatsApp, Facebook, Google, etc). A intenção, afirmou, não é impedir a atuação dos OTTs, mas é regulamentar o artigo 61 da lei geral de telecomunicações.

Para o presidente da empresa, Amos Genish, a empresa opera serviço de voz sem licença usando números de clientes de operadoras que pagam impostos no país. “Mesmo jogo, mesmas regras”, disse ele, que pede uma reação do regulador.

O brasileiro está falando menos e por menos tempo ao celular. Conforme os números divulgados hoje, 19, pelo SindiTelebrasil, a receita com a voz caiu de R$ 12,9 no ano passado para R$ 11,6 redução de 13%. O tempo que o brasileiro falou ao celular também diminuiu. Era de 130 minutos por mês, caiu para 111 minutos.