Notícias com o tag

Rodrigo Abreu


Rodrigo Abreu observa que o investimento em tecnologia é muito caro no Brasil e que a governança dos dados é a melhor forma de garantir a sua segurança.

Eurico Teles entregou ontem sua carta de renúncia. Rodrigo Abreu assumiu hoje a posição de diretor presidente da operadora, abrindo mão do cargo que ocupava interinamente como COO

Depois de prejuízo de R$ 5,7 bilhões, operadora garante que ações estratégicas implantadas começarão a dar resultados rapidamente

Segundo o COO, Rodrigo Abreu, a Oi também não tem pressa para que o leilão da 5G aconteça, mas continua o seu planejamento estratégico para a geração de caixa.

O COO Rodrigo Abreu acredita que a definição das regras para a migração da concessão de telefonia fixa para o regime privado de autorização deverá demorar entre 12 a 18 meses depois da publicação do Decreto presidencial. E entende que o fluxo de caixa negativo da concessão deverá ser considerado.

Rodrigo Abreu diz que o segmento móvel gera valor para a companhia: “protegeremos essa capacidade para que possam ser tomadas as melhores decisões de evolução futura”.

Para Eurico Teles e Rodrigo Abreu, respectivamente presidente e COO da Oi, plano estratégico apresentado em julho coloca a operadora nos trilhos para retomar o crescimento. Nesta entrevista, os executivos reafirmam a importância do segmento móvel, os prazos de venda de ativos não estratégicos, apontam para participação no próximo leilão de espectro e manutenção do capex em R$ 7 bilhões também em 2020.

Designed by Freepik

Segundo Rodrigo Abreu, empresa vai superar meta do plano estratégico e fechar o ano com 5 milhões de domicílios aptos a assinar banda larga por fibra óptica da companhia. Eurico Teles conta que a Oi deve partir para a compra dos 700 MHz e outras frequências.

Executivo renunciou ao cargo no conselho de administração para tomar posse como novo responsável pelas operações da empresa, que passa por recuperação judicial. Ele se reportará ao diretor presidente, Eurico Teles.

Executivo diz que plano estratégico traz múltiplas alternativas e que a sustentabilidade do grupo não depende da venda do segmento móvel.