Notícias com o tag

PT


Entre as prioridades de sua gestão, está a construção de uma marco regulatório para reduzir a concentração econômica na mídia. Uma tarefa que vai demandar uma enorme capacidade de negociação e convencimento.

Uma festa petista. A solenidade de transmissão de cargo para novo ministro das Comunicações, Ricardo Berzoini, foi, antes de tudo, a posse de uma liderança do Partido dos Trabalhadores, e contou com a presença de inúmeros parlamentares, ministros e militantes do partido. Com a ausência dos pesos pesados do setor de telecomunicações – só compareceu à solenidade o presidente da TIM, Rodrigo Abreu – o novo ministro das Comunicações já falou na intenção de abrir o diálogo para fazer uma nova a regulação da mída, com a defesa da liberdade de expressão. Disse que vai começar do zero neste debate, e que as propostas formuladas no governo Lula serão apenas mais uma dentre as que serão apresentadas. O ministro descartou a ideia da criação de uma nova agência reguladora para cuidar da mídia.

O ex-presidente confirmou que teve duas reuniões com dirigentes da operadora portuguesa e do Banco Espírito Santo, em 2003, no Palácio do Planalto, mas negou a denúncia de Marco Valério de que teria intermediado repasse de R$ 7 milhões da Portugal Telecom para o PT.

O administrador da Terra Peregrin (TP), Mário Silva, disse que a empresa angolana vai tentar impedir a venda da Portugal Telecom e considera aumento de capital da Oi

Mercado calcula que haverá maioria a favor da operação em assembleia geral de acionistas da portuguesa se Oi puder votar.

Segundo fontes do PT, é o nome mais forte cotado para o cargo. No início da tarde de hoje (2) sua indicação era tida como muito provável. Ele vai assumir um ministério fortalecido, que passará também a controlar as verbas de publicidade, hoje concentradas na Secretaria de Comunicação Social – Secom

A venda da Portugal Telecom pela Oi é bom para a operadora brasileira, pois melhora as condições da empresa, a sua liquidez, e aumenta os investimentos no Brasil, afirmou hoje o ministro das Comunicações, Paulo Bernardo. Mas ele voltou a se manifestar contrário à consolidação do mercado brasileiro.

Pelo acordo, francesa pagará até 30 milhões de euros aos CTT caso compre os ativos da operadora portuguesa.

No fim do processo, que tem como data limite o dia 25 de março de 2015, a nova Oi terá como maior acionista individual o BNDES, com 5,7%. O maior sócio privado será o Novo Banco, que ficou com os ativos saudáveis do Banco Espírito Santo. Sua participação será, sem a opção pelas ações congeladas, de 5,2%. Os sócios privados brasileiros terão seu capital diluído assim como os demais acionistas da PT SGPS. E a empresa estará no novo mercado.

Notícia veiculada na imprensa nacional e estrangeira informa que a Oi teria mais um comprador no páreo