Notícias com o tag

leilão 5G


Operadora de satélite lança produto para levar o sinal satelital das emissoras cabeças de rede de TV aberta para a faixa de frequências de 4,5 a 4,8 GHz

Christian Gebara, CEO da Telefônica Vivo, diz que Huawei é importante fornecedora de equipamentos de acesso móvel e de núcleo de rede. Em conferência com analistas, comentou também que a operadora segue atenta à possibilidade de comprar ativos da Oi.

Sindicato cobra mais estudos e ressarcimento às operadoras de satélite pela entrega de parte da banda C às operadoras móveis

O conselheiro Moisés Moreira busca formular um voto de consenso para que a agência consiga lançar a consulta pública do edital de venda de espectro para a 5G em fevereiro. Ele conversa com seus pares para a venda de 400 MHz na faixa de 3,5 GHz além de buscar uma alternativa consensual para a participação das pequenas operadoras.

Anatel pediu detalhes a operadoras satelitais sobre o impacto da possível liberação de mais 100 MHz da banda C para o serviço de telefonia móvel.

A partir de novembro de 2020 começa a vencer a primeira outorga da frequência da banda A. A Anatel tem que decidir rápido se fará nova licitação, ou se estipulará preço para a renovação sucessiva, como querem as operadoras.

Telcomp e Associação Neo defendem mudanças no edital, como garantias de acesso ao espectro em caráter secundário para quem não conseguir comprar. Abrint quer mais granularidade. Abranet aguarda detalhes sobre a participação de consórcios.

Unifique, Sumicity, Vero, além da primeira a se manifestar, a Brisanet, confirmam interesse em comprar espectro de 5G, se condições forem diferenciadas e argumentam que văo levar a tecnologia mais rápido para o interior do paīs.

Uma solução de convivência dos serviços custaria R$ 456 milhões. Os cálculos consideram a existência de uma base de 12,5 milhões de parabólicas que sintonizam a banda C no país.