Notícias com o tag

GVT


Número volta a ser positivo após três meses de queda contínua.

Operadora vai iniciar reestruturação para eliminar cargos duplicados após fusão com GVT, mas promete aumentar número de colaboradores até fevereiro de 2016.

Companhia francesa vendeu os 4% que detinha da operadora brasileira por US$ 877 milhões na bolsa norte-americana.

CFO do grupo defende continuidade do processo de consolidação também no Brasil, mas ressalta que a empresa está hoje na melhor posição do mercado em qualquer cenário de fusão no setor de telecom local.

Para executivos do grupo, que controla a Telefônica Vivo no país, políticas devem melhorar situação macroeconômica, o que permitirá continuidade do crescimento da operação local. Para Ángel Vilá, CFO do grupo espanhol, “o novo projeto político para a economia demonstra comprometimento e nos dá confiança na melhora do cenário macroeconômico, o que nos leva a acreditar que poderemos manter o crescimento das operações no Brasil no futuro”

O presidente da Telefônica Vivo, Amos Genish, descartou ainda qualquer interesse em uma possível compra da SKY, se ela estivesse à venda pela AT&T

A Telefônica Vivo, em reunião com analistas hoje, 29, para apresentar o resultado do segundo trimestre de 2015 refez as contas das sinergias que serão obtidas com a compra a GVT. E elas serão bem maiores do que a previsão da Espanha, passando de R$ 9,6 bilhões para R$ 16,2 bilhões a valor presente.

Companhia francesa reduz participação na brasileira a 4% do capital social.

logo telefonica

Houve crescimento de 5,4% na receita operacional líquida no segundo trimestre, comparada ao resultado do mesmo período de 2014. O lucro líquido caiu 56,4% e é explicado por ajustes contábeis resultantes da fusão e por mudanças nos cálculos exigidas por nova lei.

O Conselho Administrativo de Defesa Econômica, publicou hoje,28, portaria convocando a Oi e a GVT para apresentarem as alegações finais no processo que apura prática anticoncorrrencial por parte da Oi contra a GVT. A Anatel mandou o caso para o Cade, depois que a lei da concorrência mudou as atribuições da agência reguladora.