Notícias com o tag

Banda Ka


Estudos feitos pelo gabinete do conselheiro da Anatel Leonardo de Morais já estão na mesa do Ministério da Fazenda. Segundo as projeções, se as taxas do Fistel das antenas VSAT para a banda larga via satélite caírem aos patamares do que pagam hoje os celulares, os governos Federal, estaduais e municipais arrecadarão, em 10 anos, R$ 5,97 bilhões em PIS/Cofins, ICMS e ISS. Se nada for feito, a arrecadação cai para R$ 2,863 bilhões.

Com a proteção de 500 MHz para as estações terrestres da banda Ka, a Anatel está apostando firme na tecnologia do satélite para fortalecer a infraestrutura de telecom e massificar a rede de acesso de banda larga do país. Para o presidente do SindiSat, Luiz Otávio Prates, “não existe infraestrutura de telecomunicações no Brasil sem satélite”. E essa aposta significa que o Brasil não vai ter as mesmas frequências que os EUA para a 5G, por exemplo. Risco que a Anatel achou que vale a pena.

A Anatel destinou a faixa de 18,1 GHz a 18,6 GHz e de 27,9 GHz a 28,4 GHz para a banda Ka do satélite

Segundo o ministro Gilberto Kassab, essa é a data mais provável para o lançamento, que foi adiado devido a greve na Guiana Francesa.

Telebras comunicou que o lançamento do SGDC foi cancelado pela Arianespace em função da greve geral que atinge a França e a Guiana Francesa, de onde seria lançado o satélite.

Segundo o presidente Antonio Loss, haverá cinco centros de controle do satélite. Ele negou que a EMC tenha ganhado de novo a licitação das estações terrenas e disse que o vencedor será conhecido “em breve”

Para os provedores que atuam em cidades distantes de Manaus, o satélite de banda Ka pode ser uma solução de mais qualidade e mais barata.

Satélite H36W-1 chegou à base na Guiana Francesa, de onde será lançado à órbita em janeiro.

Empresas assinam acordo para desenvolver este serviço em satélites atuais e futuros, após planos da operadora europeia serem revistos por explosão de satélite.