Sony lidera disputa entre formatos de DVD de alta definição


A guerra entre Toshiba e Sony para emplacarem no mercado seus formatos de DVD de alta definição, o HD-DVD e o Blue-Ray, respectivamente, parece estar se decidindo em favor da Sony. Recentemente, a Warner Bros, maior vendedora de DVDs de Hollywood, com cerca de 20% das vendas nos EUA, decidiu só licenciar filmes em alta …

A guerra entre Toshiba e Sony para emplacarem no mercado seus formatos de DVD de alta definição, o HD-DVD e o Blue-Ray, respectivamente, parece estar se decidindo em favor da Sony. Recentemente, a Warner Bros, maior vendedora de DVDs de Hollywood, com cerca de 20% das vendas nos EUA, decidiu só licenciar filmes em alta defininção no formato Blue-ray. O estúdio, que era um dos últimos que apoiava e lançava títulos em ambos os formatos, se juntou ao Walt Disney, Lionsgate e 20th Century Fox, que só lançam filmes no formato da Sony, somando 70% dos filmes americanos.

Do outro lado, apoiando o formato HD DVD, estão os estúdios Paramount e Universal, além da fabricante de softwares Microsoft, a Intel, maior produtora mundial de chips para computadores, e outros os fabricantes asiáticos de equipamentos eletrônicos. Segundo analistas, a decisão da Warner praticamente sela o destino desse multimilionário mercado. Mas a Toshiba afirmou que não desistirá tão fácil da disputa, e prometeu reduzir entre 40% e 50% os  preços de seus leitores HD DVD, que registraram vendas recordes no quarto trimestre de 2007 na América do Norte, e detém 49,3% do mercado, segundo a empresa.

A vitória da Sony seria uma revanche histórica contra a rival, vinte anos após ter seu formato de vídeo Betamax  preterido pelo VHS, da Toshiba, que dominou o mercado até o lançamento dos DVDs, em 1997. No entanto, alguns analistas afirmam que essa disputa não terá muita importância em um futuro próximo, pois os consumidores estariam mais interessados na internet de alta velocidade. A Comcast, operadora de telecom norte-americana, prometeu para 2009 internet ultra-rápida de 100 megabits por segundo, o que permitiria a transmissão rápida de vídeos em qualidade semelhante a proporcionada pelo DVD de alta definição. (Da Redação, com noticiário internacional)

Anterior Para Positivo, computador de US$ 100 não é possível
Próximos Empresas nacionais se reúnem para definir consórcio do WiMAX