Softbank e Motorola testam WiMAX móvel em 2,5GHz


A rede experimental será montada em Tóquio (Japão), no padrão IEEE 802.16e-2005. A fabricante fornecerá um sistema fim a fim, com a instalação dos pontos de acesso, uma rede de comunicação e protótipos de aparelhos móveis WiMAX. Com essa infra-estrutura, o Softbank (que comprou a subsidiária local da Vodafone em abril) poderá avaliar a eficácia …

A rede experimental será montada em Tóquio (Japão), no padrão IEEE 802.16e-2005. A fabricante fornecerá um sistema fim a fim, com a instalação dos pontos de acesso, uma rede de comunicação e protótipos de aparelhos móveis WiMAX. Com essa infra-estrutura, o Softbank (que comprou a subsidiária local da Vodafone em abril) poderá avaliar a eficácia do WiMAX como tecnologia de banda larga sem fio e seu potencial como parte integrante do seu portfólio de serviços de telecomunicações.

O grupo Softbank pretende oferecer seamless mobility, ou mobilidade total, aos clientes (26 milhões de assinantes de linhas fixas e móveis), com o uso da comunicação móvel, das telecomunicações e serviços de banda larga, ambos via linha fixa. Com início previsto para setembro, o teste vai durar cinco meses, com foco no desempenho do WiMAX no espectro de 2,5 GHz, com relação ao volume de dados transferidos e ao alcance, além da velocidade dos handovers (transferência de conexão) entre os pontos de acesso.

A Motorola vai implementar cinco pontos de acesso WiMAX e terá 25 protótipos de aparelhos móveis. O teste também tem a função de demonstrar a capacidade MIMO (multientrada, multissaída) das soluções da empresa, que incluem suporte a sistemas de telecomunicações com múltiplas antenas.

(Fonte: assessoria de imprensa, Motorola)

Anterior Medida provisória com desoneração para semicondutores pode vir nos próximos dias
Próximos Promoção da TIM para incentivar MMS e SMS