Sócia da Oi registra prejuízo de € 56,1 milhões no ano


shutterstock_ isak55_economia_resultado_bolsa_de_valoresA empresa portuguesa Pharol SGPS, maior acionista individual da operadoras brasileira Oi, divulgou na tarde desta segunda-feira, 28, os dados financeiros apurados no terceiro trimestre do ano. A companhia fechou setembro no vermelho, com prejuízo de € 47,9 milhões. No acumulado dos nove primeiros meses do ano, o resultado é negativo em € 56,1 milhões. O prejuízo antes de impostos, amortizações e depreciações (EBITDA) foi de € 2,7 milhões.

A maior causa da perda está relacionada ao investimento da empresa na concessionária brasileira, seu único ativo. No trimestre houve a desvalorização da opção de compra de ações da Oi. Além disso, a Pharol reduziu em € 48,7 milhões o valor que espera receber da falida Rio Forte, empresa de quem recebeu um calote de € 897 milhões em 2014.

A perda, no entanto, poderá ser bem maior. Conforme o comunicado à bolsa de valores de Portugal, a Pharol espera receber menos de um décimo do quase € 1 bi devidos pela Rio Forte. “O montante expectável de recuperação do instrumento de dívida Rio Forte foi revisto e reduzido para 9,56% do seu valor nominal”, diz o relatório.

Anterior TIM lança Studio+ na Itália
Próximos Angola Cables inagura seu primeiro POP na África do Sul