Smartphone vem com 10 apps nacionais a partir de outubro, diz portaria do Minicom


 

 

Os smartphones fabricados no país beneficiados com desoneração de PIS/Copfins (9,75%) terão que trazer, embarcados ou para download, até 10 aplicativos nacionais a partir de outubro deste ano. Em janeiro de 2014, serão exigidos 15, número que terá de ser aumentado para 30 a partir de 1º de julho de 2014, até chegar a 50 aplicativos nacionais a partir de 1º de dezembro de 2014. As metas fazem parte da portaria da Secretaria de Telecomunicações, do Ministério das Comunicações, publicada nesta quarta-feira (28).

 

A norma estabelece que os aplicativos, todos em português do Brasil, devem ser de aplicativos gerais e outros escolhidos pelo Ministério das Comunicações, que serão de utilidade pública; de serviços governamentais; ou escolhidos por concurso que será realizado pelo MiniCom. O pacote deverá englobar aplicativos de diferentes categorias, tais como educação, saúde, esportes, turismo, produtividade e jogos.

A comprovação da origem nacional dos aplicativos será efetuada por meio do registro do aplicativo no Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI); extrato do relatório de investimento em P&D, conforme o disposto na Lei de Informática ou na Lei nº 8.387, de 30 de dezembro de 1991; laudo técnico, emitido pelo fabricante, que ateste o desenvolvimento nacional do aplicativo; ou apresentação dos seguintes documentos: CNPJ da empresa ou CPF da pessoa física desenvolvedora; comprovante de endereço da empresa ou da pessoa física desenvolvedora; declaração atestando o desenvolvimento do aplicativo no Brasil, assinada pelo desenvolvedor; declaração assinada pelo proprietário ou detentor dos direitos sobre o aplicativo; e cópia do instrumento contratual firmado entre a empresa detentora da propriedade ou dos direitos sobre o aplicativo e a empresa ou pessoa física desenvolvedora.

Os fabricantes devem apresentar as propostas de aplicativos a serem instalados ao MiniCom para aprovação. Os aplicativos deverão possuir classificação indicativa livre, nas hipóteses sujeitas à regulamentação do Ministério da Justiça. A exigência de aplicativos nacionais nos smartphones desonerados é regulamentada na Portaria nº 87, de 10 de abril de 2013, do Ministério das Comunicações.

Anterior Variação cambial não impacta investimentos da TIM para este ano
Próximos Guarda de dados no Brasil é criticada em audiência no Senado