Smartphone do Facebook pode ser apresentado hoje


 

O mercado de dispositivos móveis está ansioso. O Facebook chamou a imprensa para um evento na quinta-feira (4) e no convite escreveu: “venha ver a nosso novo lar no Android”, o que elevou os boatos sobre o lançamento, que há algum tempo vem sendo motivo de especulação no mercado. Ao lançar seu próprio aparelho, o Facebook pode garantir que para uma parte dos consumidores, suas soluções sejam a plataforma de comunicação padrão para telefonia (uma vez que já é possível fazer ligações pela rede social), mensagens e e-mail. Com isso, o uso diário do aplicativo poderia aumentar em seis vezes, de acordo com Ronan Renesse, analista da Analysys Mason.

Atualmente, aponta Renesse, apenas 14% dos usuários de smartphones utilizam a plataforma do Facebook para mensageria, sendo que 34% dos usuários utilizam alguma plataforma de mensagens IP. O Facebook teria uma participação neste mercado de 42%, abaixo dos concorrentes Skype, da Microsoft, e do WhatsApp, independente.

De acordo com Renesse, ao se tornar mais nativo na plataforma Android o facebook ganha duplamente. Primeiro porque garante seu espaço entre a camada crescente de usuários que compram celulares de baixo custo (os chamados low-end) Android, um segmento crescerá mais rápido do que aparelhos de ponta. Atualmente, o Android é a plataforma de 60% dos embarques de smartphones em 2012.

Ao mesmo tempo, com o lançamento de seu smartphone, o Facebook passa a ser nativo, algo importante uma vez que dois terços do uso diário de aplicativos de smartphone se dá em aplicativos nativos. E, apesar do app do Facebook já vir pré-instalado em alguns aparelhos, o fato da plataforma Facebook ser desenhada com o aparelho pode melhorar a usabilidade das aplicações.

Especulações e MVNO
Ainda não está claro se o anúncio de amanhã será um smartphone. Algumas pessoas apostam também em uma nova aplicação para Android, novos recursos e etc. Já alguns levantaram a possibilidade do Facebook caminhar para se tornar um operador virtual móvel, MVNO.

De qualquer forma, o avanço das redes sociais na oferta de serviços de telecomunicações em IP, sem qualquer ganho para as operadoras, tem provocado modificações importantes no setor. Se o Facebook reforça sua posição no universo móvel, a tendência da operadora de telecomunicações se tornar apenas um “grande cano”, sem valor agregado, cresce.
(Da redação)

Anterior Algar Telecom: conselho aprova reestruturação societária
Próximos Cisco anuncia intenção de adquirir Ubiquisys, fornecedora de small cells 3G e LTE