Smartphone com tela dobrável da Samsung custará R$ 13 mil


A Samsung anunciou na noite de ontem, 16, que o Galaxy Fold, seu primeiro smartphone com tela dobrável, será vendido no país a partir da próxima semana por R$ 13 mil. As vendas terão prazo determinado: começam às 21h do dia 22, e ficam abertas por 24h, na loja online da fabricante.

O aparelho foi lançado comercialmente no exterior em setembro. Distribuído entre influenciadores antes, em abril, no entanto, passou por um recall dos modelos de teste em função de defeitos na tela dobrável. Nos EUA o dispositivo também é caro, embora não tanto quanto aqui. Lá, custa US$ 1.980, equivalente, ao câmbio de hoje, a R$ 8,27 mil.

PUBLICIDADE

O Fold se dobra ao meio. Quando aberto, revela uma tela de 7,3 polegadas. Quando fechado, a tela externa mede 4,6 polegadas. O dispositivo tem câmera traseira tripla, com um sensor de 16 MP e dois de 12 MP, sendo uma lente ultra wide, outra wide, e a terceira, teleobjetiva. Na frente, a câmera é de 10 MP. Quando aberto, tem ainda duas câmeras “frontais” com sensor de 10 MP e 8 MP cada.

O armazenamento interno é de 512 GB, enquanto a memória RAM é de 12 GB. A bateria tem 4,3 mil mAh. O processador é um Qualcomm Snapdragon 855 de oito núcleos de 2,8 GHz. E o sistema operacional é o Android 9.

A título de comparação, com o valor pago no Fold é possível comprar dois Galaxy S10+, aparelho com mesma capacidade de armazenamento, RAM, bateria, sistema operacional, câmera tripla na traseira. E ainda sobra dinheiro, uma vez que o S10+ com tais especificações é vendido atualmente por R$ 5,5 mil no varejo.

A Samsung diz, porém, que o Fold representa um conceito inovador. Tanto que é o primeiro aparelho dobrável vendido no país – a Motorola apenas exibe seu modelo razr em lojas locais, mas não o vende.

“Ele traz um novo olhar para a forma como os consumidores usam a tecnologia móvel de fato em seu dia a dia”, afirmou Antonio Quintas, vice-presidente da divisão de dispositivos móveis da Samsung Brasil. Além do aparelho em si, o preço cobre serviços “premium” que serão realizados pela Samsung, que incluem atendimento de especialistas 24 horas por dia, sete dias na semana, fila expressa em assistência técnica, serviço de busca e entrega do aparelho em caso de necessidade de reparo e smartphone reserva enquanto ele estiver no conserto.

Tais serviços estão disponíveis apenas nas cidades de Belém, Belo Horizonte, Brasília, Campinas, Campo Grande, Cuiabá, Curitiba, Florianópolis, Fortaleza, Goiânia, Maceió, Manaus, Niterói, Porto Alegre, Recife, Rio de Janeiro, Salvador, Santo André, Santos, São Luís e São Paulo.

Anterior Seaborn anuncia novas conexões com PTTs dos EUA e Europa
Próximos Após oito anos de retração, mercado global de PCs cresce em 2019