Sky adicionou clientes desde o início da pandemia


A Sky teve um leve crescimento em torno de 6 mil clientes no decorrer da pandemia originada pelo Covid-19. A informação foi fornecida, hoje, 5, por Luis Otavio Marchezetti, vice-presidente de Engenharia da Sky. Ele participou de webinar da Sociedade Brasileira de Engenharia de Televisão (SET).

“De 2015 para cá, a TV por assinatura tem caído. A gente perdeu quase 4 milhões de assinantes nesses últimos anos. E um dos lados positivos da pandemia, é chato dizer isso, mas as pessoas voltaram a perceber algumas coisas importantes na TV por assinatura”, disse Marchezetti.

PUBLICIDADE

O executivo realçou o serviço como fonte segura de informação para os usuários, “a relevância da TV por assinatura cresce nesse momento de crise”. Além disso, esclareceu que, na área de atendimento ao cliente, quase 70% dos contatos com os clientes são digitais. A empresa possui hoje 30% do market share de TV paga no Brasil.

Pico de tráfego

“No caso da Sky Play, a gente também teve um desafio grande logo na primeira semana, tivemos picos de 100%, em alguns casos de até 200% de aumento no uso da plataforma”, afirmou o engenheiro. Como solução, a empresa optou pelo processamento em nuvem. Segundo Marchezetti, entre a segunda e a terceira semana de abril tudo se normalizou.

Pós-pandemia

Sobre a acessibilidade do serviço para toda a população, Márcio Carvalho, diretor de Marketing da Claro, mencionou que “a adoção de serviço de autoinstalação e de autoatendimento das pessoas, acho que é uma oportunidade que tá todo mundo de olho aí para a redução de custos”.

Porém declarou que o efeito cambial é o que complica essa redução, “todos os nossos insumos dependem muito da moeda americana e a gente está bastante pressionado nesse momento por essa questão da tecnologia”, expôs Carvalho.

*Flávia Gonçalves é estagiária de jornalismo do Tele.Síntese

Anterior Samir Nobre é o novo diretor-geral da Abratel 
Próximos Hispamar espera análise de impacto sobre uso da banda C para a 5G